Notícias

Festival de Berlim abre sua 72a edição no dia 10/2

Publicado em 02/02/22 às 18h52

 
"Peter von Kant", de François Ozon, será a atração de abertura do Festival de Berlim. no dia 10 de fevereiro
 
O 72º Festival de Berlim anunciou os filmes da competição pelo Urso de Ouro. Serão 18 títulos, entre eles, Peter von Kant, de François Ozon, que será a atração de abertura no próximo dia 10 de fevereiro. No elenco, estão Dénis Menochet, Isabelle e Adjani e Hanna Schygulla. Como anunciado anteriormente, devido a medidas sanitárias, o festival reduziu os dias desta edição, até 16 de fevereiro. Entre 17 e 20 de fevereiro, a data anterior, serão exibidas reprises nos cinemas da capital alemã. 
 
Entre os concorrentes ao Urso, figuram diretores renomados, caso do veterano italiano Paolo Taviani, em seu segundo filme solo após a morte do irmão, Vittorio, em 2018, Leonora Addio; o sul-coreano Hong Sangsoo, com The Novelist’s Film; o austríaco Ulrich Seidl, com Rimini; a francesa Claire Denis, com Avec Amour et Acharnement, que tem no elenco Juliette Binoche e Vincent Lindon; e o cambodjano Rithy Pahn, com o documentário Everything will be Ok
 
Outras seções
Foi divulgada também a seleção de outras seções do festival, caso da Berlinale Special, que inclui 15 filmes, sendo 6 documentários, 9 ficções e dois curtas - como o da argentina Lucrecia Martel, Terminal Norte.
 
Nesta seção, subdividida nos Gala Films - que terá sessões com presenças de diretores e elencos -, figuram o francês À propos de Joan, de Laurent Larividière, com Isabelle Huppert, atriz que será homenageada este ano com o Urso de Ouro honorário de carreira; e o italiano Occhiali Neri, do veterano Dario Argento. 
 
Na seção Encounters, um nome em destaque é do francês Bertrand Bonello, que apresentará Coma
 
Os brasileiros
Como divulgado anteriormente, a seção Panorama exibirá o longa brasileiro Fogaréu, da diretora Flávia Neves. Bárbara Colen (de Bacurau) e Eucir Souza são os protagonistas desta história de fundo autobiográfico, na cidade de Goiás. Fernanda (Bárbara) volta para a casa de seu abastado tio, após a morte de sua mãe adotiva, a fim de investigar a dolorosa verdade sobre sua origem.
 
Na seção Forum, estão dois títulos brasileiros: Mato Seco em Chamas, coprodução entre Brasil e Portugal dirigida por Adirley Queirós e Joana Pimenta; e Três Tigres Tristes, de Gustavo Vinagre. 
 
O curta Manhã de Domingo, de Bruno Ribeiro, foi selecionado para a competição do formato. Manhã de Domingo aborda a história de Gabriela, uma pianista negra que se prepara para um recital e fica fortemente abalada por conta de um sonho com sua mãe falecida. No elenco, Raquel Paixão, Leonardo Castro e Silvana Stein. Além disso, outro projeto brasileiro de longa, Cachalote, de Angelo Defanti, fará parte da seção Berlinale Co-Production Market. 
 
Dois outros títulos brasileiros estão na  seção Forum Expanded. Em première mundial, o filme O dente do dragão, do diretor goiano Rafael Castanheira Parrode, resgata o episódio do acidente radioativo ocorrido em Goiânia, em 1987, quando o manuseio de um aparelho de raio-X abandonado num lixão.,com resíduos de césio 137, contaminou centenas de pessoas, causando até mortes.
 
Colocando em funcionamento um projeto que foi suspenso em 2021 devido à pandemia, a exibição de instalações no festival incluirá também o trabalho da cineasta franco-colombiana radicada no Brasil Paula Gaitán. Intitulada Se Hace Camino al Andar, a instalação terá em Berlim sua première internacional.  
 
Já na seção Generation, foi selecionado o longa My Fathers’s Truck, uma coprodução Vietnã/EUA dirigida pelo brasileiro Maurício Osaki, uma expansão do curta do mesmo diretor, O Caminhão de meu Pai, que foi exibido no Festival de Berlim 2013. O longa é um road movie pelas estradas do Vietnã que retrata um difícil contato entre pai e filha. 
 
Confira a lista completa dos filmes em competição: 
 
Peter von Kant, de François Ozon (França) - filme de abertura
 
A E I O U - Das schnelle Alphabet der Liebe (A E I O U - A Quick Alphabet of Love), de Nicolette Krebitz (Alemanha/França)
 
Alcarràs, de Carla Simón (Espanha/Itália)
 
Avec amour et acharnement, de Claire Denis (França)
 
Call Jane, de Phyllis Nagy (EUA)
 
Drii Winter (A Piece of Sky), de Michael Koch (Suíça/Alemanha) 
 
Everything Will Be Ok, de Rithy Panh (França/Cambodja)
 
La ligne, de Ursula Meyer (Suíça/França/Bélgica) 
 
Leonora addio, de Paolo Taviani (Itália)
 
Les passagers de la nuit, de Mikhaël Hers (França)
 
Nana (Before, Now & Then), de Kamila Andini Indonésia)
 
Rabiye Kurnaz gegen George W. Bush (Rabiye Kurnaz vs. George W. Bush), de Andreas Dresen (Alemanha/França)
 
Rimini, de Ulrich Seidel (Áustria/França/Alemanha)
 
Robe of Gems, de  Natalia López Gallardo (Méxio/Argentina/EUA)
 
So-seol-ga-ui Yeong-hwa (The Novelist's Film), de Hong Sangsoo (Coreia do Sul)
 
Un año, una noche, de Isaki Lacuesta (Espanha/França) 
 
Un été comme ça, de Denis Côté (Canadá)

Yin Ru Chen Yan (Return to Dust), de Lin Ruijuin (China)

Neusa Barbosa


Outras notícias