Notícias

7o Ciranda de Filmes começa na sexta, com filmes gratuitos e homenageia Paulo Freire

Publicado em 23/11/21 às 17h31

Documentário "Pro Dia Nascer Feliz", de João Jardim, terá exibição gratuita no 7o Ciranda de Filmes

Acontece entre os dias 26 de novembro e 10 de dezembro a 7a edição da Ciranda de Filmes, que trará uma programação online e gratuita, é referência em infância, juventude, arte e educação, e contará com exibição de filmes e cinco rodas de conversa.
 
Em 2021, a Ciranda é realizada em parceria com o Itaú Cultural, que acolhe desde setembro a Ocupação Paulo Freire, em homenagem ao centenário do educador e patrono da educação brasileira. A plataforma de streaming Itaú Cultural Play exibirá os filmes gratuitamente.
 
Neste ano, além das produções criadas por profissionais do audiovisual, a grande novidade é a estreia da 1ª Mostra Escola Cirandeira, que convida professores e educadores, de diferentes lugares do Brasil, a exibirem vídeos que revelem seus olhares e práticas sobre infância, juventude, ensino e aprendizagem – e que relações e trocas são estabelecidas com os alunos em diversos contextos: escolas das redes pública e particular de ensino, escolas de arte, espaços culturais e centros de cultura popular, coletivos, bibliotecas, projetos sociais, entre outros espaços de aprendizagem.
 
Já a seleção de filmes desta edição assumiu uma versão compacta e, tendo como premissa a valorização e disseminação da filmografia brasileira, buscou compor um repertório que amplie a nossa percepção e visão sobre as diversas conexões com os possíveis e incontáveis legados freireanos.
 
Três documentários traçam um panorama da educação brasileira hoje, retratando e refletindo sobre os desafios e as ações de sucesso: Pro dia nascer feliz e Atravessa a vida, de João Jardim, e o mais recente lançamento de Alexandre Carvalho: A quem interessa a ignorância?.
 
Dirigido por Jorge Bodanzky, Utopia e Distopia visita um projeto de educação universitária em Brasília, nos anos 1960, sonhado por Paulo Freire e seus companheiros, Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro - também educadores visionários. No filme, vemos uma universidade aberta, que revolucionou não apenas na arquitetura estimulante para o convívio social, mas também na proposta pedagógica.
 
Do inédito nos cinemas Filho de boi, de Haroldo Borges e Ernesto Molinero, passando pela poesia imagética em forma de animação O menino que engoliu o sol, de Patricia Alves Dias,  os documentários Entremarés, de Anna Andrade, Chão, de Camila Freita, Meu nome é Daniel, de Daniel Gonçalves, até o tocante e histórico Central do Brasil, de Walter Salles, entre outros, os filmes apresentados nesta edição buscam a conexão das experiências e pensamentos de Paulo Freire com as questões urgentes do nosso tempo.
 
Completam a seleção de títulos as produções: 5 Vezes Chico - o Velho e sua Gente; A Sússia; Augusto Boal e o Teatro do Oprimido; Eu Preciso Destas Palavras Escritas; Fonemas da Liberdade; Infância Falada; Mutum; Você Não Sabia de Mim; e Yaõkwa: Imagem e Memória.
 
A Ciranda tem uma programação paralela com cinco Rodas de Conversa, que contam com a participação de profissionais da educação e da cultura que vão debater e refletir junto ao público as temáticas apresentadas na mostra, em diálogo com a produção cinematográfica e os pensamentos do homenageado desta edição, Paulo Freire.
 
 
 
 
RODAS DE CONVERSA
- sempre transmitidas pelo canal do Youtube da Ciranda
 
26/11, às 19h30
“Imagem e imaginário no cinepoesia O menino que engoliu o sol: uma partilha de processo criativo”, com Patricia Alves Dias, Joel Pizzini e Paulo Brandão
 
02/12, quinta-feira, às 19h30
“Ser jovem hoje: educação, sonhos e angústias a partir da lente de João Jardim”, com João Jardim, Lourdes Atié e Vilma Guimarães
 
03/12, sexta-feira, às 19h30
“Afeto e poesia nos espaços de aprendizagem”, com Beatriz Goulart e Stela Barbieri
 
04/12, sábado, às 17h30
“Infâncias indígenas, por que olhar para elas, o que aprender com elas?”, com Kurt Shaw e Rita de Cácia Oenning da Silva
 
05/12, domingo, às 17h30
“1ª Mostra Escola Cirandeira: o esperançar ativo e coletivo nos processos artísticos e criativos dos espaços de aprendizagem”, com Fernanda Heinz Figueiredo, Patrícia Durães, Andréia dos Santos de Jesus, Naime Silva, Renata Meirelles, Roseli Novak, Shirley Oliveira e Soraia Chung Saur
 
 
COMO ASSISTIR AOS FILMES E PARTICIPAR DA CIRANDA DE FILMES
Os filmes serão exibidos gratuitamente, na plataforma Itaú Cultura Play - Clique aqui - também disponível no app para Android e IOS. Para chegar até eles, basta acessar o site da Ciranda – Clique aqui –, onde toda a programação estará reunida. As vivências e conversas serão transmitidas no canal do YouTube da Ciranda – Clique aqui.

Outras notícias