Notícias

Feed Dog, festival de documentários de moda, começa nesta terça (9) em edição híbrida

Publicado em 08/11/21 às 18h05

O Feed Dog Brasil - Festival Internacional de Documentários de Moda acontece de 9 a 14 de novembro de forma híbrida, online disponível para todo Brasil, e presencial, no Teatro Riachuelo, no Rio de Janeiro.
 
A cerimônia de abertura acontece no dia 9/11, terça-feira, às 20h, no Teatro Riachuelo (transmissão simultânea), com a exibição de Yellow Is Forbidden, de Pietra Brettkelly, sobre a estilista chinesa Guo Pei, responsável pelo icônico vestido amarelo de Rihanna no MET Gala em 2015, e que conquistou o sonho de fazer parte do mundo exclusivo da Alta Costura. O filme foi candidato ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, indicado pela Nova Zelândia.
 
A mostra de filmes, as oficinas e os debates tratam desde temas urgentes e necessários até o trabalho de grandes criadores como Christian Louboutin (inédito), criador do icônico sapato de sola vermelha, Karl Lagerfeld (inédito), Dries van Noten, Fause Haten (inédito), Vivienne Westwood, a história do icônico tênis Air Jordan (inédito), etc.
 
Além de importantes nomes do mundo fashion o festival exibe também o outro lado da moda como Discount Workers (inédito), que mostra a transformação de uma mãe doméstica numa ativista influente após o incêndio em uma fábrica têxtil no Paquistão, que matou seu único filho e mais 260 trabalhadores; Advanced Style (inédito), que retrata a vida de sete nova-iorquinas com idades entre 62 e 95 anos, True Cost, sobre o impacto socioambiental que a indústria da moda tem causado no mundo; os nacionais O Ponto Firme (inédito), de Laura Artigas, sobre um grupo de detentos aprenderam crochê e criaram a primeira coleção do Projeto para a São Paulo Fashion Week, entre outros.
 
Na programação paralela, talks, debates e oficinas com um seleto grupo de profissionais do universo da moda como Yamê Reis, Giovanna Nader, Renata Abranchs, Julia Vidal, entre outros, trazendo questões essenciais sobre o tema, incentivando diálogos e reflexões nas mais diversas expressões artísticas e culturais, nas questões socioambientais e na economia criativa.
 
Na sessão de encerramento, no dia 14/11, será exibido o clássico Paris is Burning, um marco na cultura LGBTQIA+, seguido de showcase com a “House of Xtravaganza BR” e performance de Voguing.

Outras notícias