Notícias

Plataforma Itaú Cultural Play celebra 90 anos de Ruy Guerra com mostra gratuita

Publicado em 12/08/21 às 10h11

 Ruy Guerra, em cena do documentário "O homem que matou John Wayne", de  Bruno Laet e Diogo Oliveira

 
Prestes a completar 90, no próximo dia 22, o cineasta moçambicano radicado no Brasil Ruy Guerra será homenageado no Itaú Cultural Play com uma mostra com dois de seus principais filmes, além de dois documentários sobre ele. As obras entram na plataforma amanhã (13).
 
Dirigidos por Guerra, entram Os Fuzis, de 1963, ganhador do Urso de Prata, o prêmio de direção, no Festival de Berlim daquele ano. A narrativa se passa no nordeste, e combina documentário e ficção para trazer a história de um grupo de sertanejos famintos oprimidos por soldados que foram à cidade impedir que acontecessem saques.
 
Outro filme do diretor que entra no catálogo é Os Cafajestes, de 1962, primeiro trabalho que Guerra dirigiu no Brasil, e foi exibido na mostra competitiva do Festival de Berlim. O longa também é conhecido por ter sido o primeiro filme nacional a trazer um nu frontal.
 
Sobre Guerra, a plataforma apresentará o longa O homem que matou John Wayne, de Bruno Laet e Diogo Oliveira, que combina documentário e ficção para investigar as obras e ideias do cineasta, e o curta Cinema de Guerra – O fora do quadro, de Diogo Oliveira, em que o homenageado, com uma câmera em punho, teoriza sobre o quadro cinematográfico.
 
No dia 16, Guerra será entrevistado no podcast do Itaú Cultral, +70, que conversa com personalidades brasileiras com mais de 70 anos. Ele falará não apenas sobre sua obra, que, além do cinema, também inclui poesia, dramaturgia e música, mas também sobre suas experiências em Moçambique, a chegada ao Brasil, e o intercâmbio cultural entre os dois países.
 
 
Itaú Cultural Play
Mostra Ruy Guerra
13 de agosto de 2021
www.itauculturalplay.com.br
 
Os fuzis (1963)
Duração: 84 min
Classificação indicativa: 12 anos (linguagem imprópria)
 
Os cafajestes (1962)
Duração: 100 min
Classificação indicativa: 14 anos (drogas lícitas e nudez)
 
O homem que matou John Wayne (2015)
De Bruno Laet e Diogo Oliveira
Duração: 70 min
Classificação indicativa: 12 anos (linguagem imprópria, drogas lícitas e nudez)
 
Cinema de Guerra – O fora de quadro (2020)
De Diogo Oliveira
Duração: 3 min
Classificação indicativa: Livre  

Outras notícias