Notícias

Diretora francesa Julia Ducournau vence Palma de Ouro com "Titane"

Publicado em 17/07/21 às 16h47

 
Vinte e oito  anos depois de Jane Campion, com O Piano, uma outra diretora venceu a Palma de Ouro em Cannes - a francesa Julia Ducournau, com o thriller pop Titane (imagem acima), que acompanha a trajetória de uma serial killer. 
 
A brasileira Yasmin Tenucci venceu uma Menção Especial por seu curta Céu de Agosto. A Palma de Ouro de curta-metragem ficou para o chinês Tang Yi, por Todos os Corvos do Mundo.
 
Antecipando o segredo
 
A cerimônia foi um tanto tumultuada pelo fato de o presidente do júri, o cineasta Spike Lee, ter deixado escapar logo em seu início o nome do vencedor do principal prêmio da noite, normalmente anunciado apenas no final. 
 
No mais, as premiações do ano caracterizaram-se também por troféus duplos em algumas das principais categorias. Segundo prêmio em importância, o Grande Prêmio do Júri foi dividido entre o iraniano A Hero, do diretor Asghar Farhadi (A Separação) e o finlandês Compartment n. 6, de Juho Kuosmanen (vencedor do Caméra d’Or em Cannes 2016 com O dia mais feliz da vida de Olli Maki). 
 
Também o Prêmio Especial do Júri ficou para dois filmes: o israelense Ahed’s Knee, de Nadav Lapid (Synonymes), e o tailandês Memoria, de Apichatpong Weerasethakul (vencedor da Palma 2010 com Tio Boonme que pode Recordar suas Vidas Passadas). 
 
O melhor diretor foi o francês Léo Carax, com Annette, filme de abertura e um musical trágico reunindo Adam Driver e Marion Cotillard. O melhor roteiro foi o japonês Ryusuke Hamaguchi (Asako I & II) por Drive my Car, adaptação de um conto de Haruki Murakami. 
 
A norueguesa Renate Reinsve venceu como melhor atriz por sua interpretação em The Worst Person in the World, de Joachim Trier (Mais Forte que Bombas). O melhor ator foi Caleb Landry Jones pelo filme Nitram, de Justin Kurzel (A verdadeira história de Ned Kelly). 
 
O Caméra d’Or foi atribuído a Murina, de Antoneta Alamat Kusijanovic, uma coprodução entre a Croácia e o Brasil (RT Features).
 
No Brasil, Titane e Memoria serão lançados pela plataforma Mubi. 

Outras notícias