Notícias

Itinerância de festival português, FESTin On Niteroi começa nesta quinta (11)

Publicado em 10/03/21 às 15h45

 
O documentário "Os Últimos Dias", dirigido por Cristina Ferreira Gomes, foi premiado no 11º FESTin Lisboa, em 2020

Totalmente gratuito e on-line, começa nesta quinta (11) e vai até dia 29 de março o FESTin ON Niterói, totalmente gratuito e on-line, que, entre os dias 11 e 29 de março, abrigará títulos representativos em língua portuguesa, através da plataforma streaming Festinon. Basta uma inscrição para ter acesso à cultura, hábitos e sotaques de países que integram a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).
 
Essa itinerância deriva de um festival internacional que, há 11 anos, acontece anualmente no Cinema São Jorge, em Lisboa, de modo presencial. Com a pandemia, os organizadores migraram todo o evento para o modelo on-line incluíram no circuito, ineditamente, a cidade de Niterói.
 
Este ano os talentosos profissionais do audiovisual de Niterói também participam do coletivo, com suas produções. O ingresso da cidade faz jus a alguns fatores relevantes, como o de abrigar uma das mais importantes faculdades de cinema do Brasil e de ser considerada a “cidade do Audiovisual” do Estado do Rio, título que tomou para si desde 2018. Essa participação foi possível em função da parceria da Casa da Gente Produções com a Associação Cultura e Cidadania de Língua Portuguesa (ASCULP), responsável pela realização do FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa.
 
A programação envolve a exibição de 14 curtas-metragens e 4 longas-metragens, bem como debates on-line que vão reunir realizadores de Niterói e de diversos países. Além dos filmes brasileiros, o público poderá apreciar produções de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.
 
Dessa itinerância on-line, também estimulada pela União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA), o objetivo é fomentar a interculturalidade, a inclusão social e o intercâmbio cultural dos países que têm o português como a língua oficial. E isso ocorre em função da atmosfera criada pelo festival que exibe diferentes culturas e práticas, estabelecendo um respeito mútuo à diversidade dos participantes.  
 
Os quatro niteroienses que fazem parte dessa mostra são Ivan de Angelis, Marina Pessanha, Rosa Miranda e Éthel Oliveira, com produções foram premiadas em vários festivais. Além da exibição, eles também vão marcar presença no “Conexões FESTin ON Niterói”, rodas de debate compostas por temáticas voltadas para o desenvolvimento do cinema na cidade.  
 
Abismo – O curta, realizado por Ivan de Angelis, um dos organizadores do Cine Solar do Jambeiro, destacou-se entre os demais, recebendo vários prêmios. Sinopse: Durante 40 anos Juvenal trabalhou como porteiro de um edifício. Por fim, acaba se tornando um prisioneiro.
 
“Tokio Mao – O Último Kamikaze – A roteirista e diretora de documentários e programas de TV, Marina Pessanha, explorou o universo de Tokio Mao. Sinopse: Trata-se de um ex-piloto kamikaze de 91 anos, que sobrevive à guerra e vai parar no Brasil, por conta de um trabalho como engenheiro químico. Ele nunca mais voltou para o Japão, tornando-se professor de karatê em Niterói, há mais de 40 anos. Prêmio: Melhor Filme no Festival Cine Esporte 2019.
 
Privilégios – A roteirista, pesquisadora e diretora Rosa Miranda produziu um documentário sob um tema pontual. Sinopse: Realizado durante as ocupações do Instituto de Artes e Comunicação da Universidade Federal Fluminense, o curta propõe uma reflexão sobre os privilégios sociais. Prêmios: Rosa conquistou o prêmio no Festival EngeCine 2018 de Melhor Documentário com o seu filme Lua.
 
Arremate – A documentarista, cineclubista e montadora, Éthel Oliveira optou por um filme de curta duração, apoiado na teoria existencialista. Sinopse: O documentário se passa em uma confecção de roupas, onde, além das roupas, constroem-se tramas de afeto que transitam entre a região da Baixada Fluminense e o bairro da Lapa.
 
Outros destaques da programação
 
PORTUGAL – O documentário Os Últimos Dias, dirigido por Cristina Ferreira Gomes, foi premiado no 11º FESTin Lisboa – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, em 2020. O filme revela um olhar íntimo para a atividade de jornalistas independentes e para a vida das famílias que habitam um prédio de ocupação, revelando o drama diário, crescente e intenso sentido na sociedade brasileira. E tudo isso se passa nos derradeiros dias da campanha para as eleições presidenciais brasileiras de 2018.
 
CABO VERDE / PORTUGALOs Dois Irmãos é outro destaque da programação. O filme, dirigido por Francisco Manso, desenrola-se em torno de um imigrante em Lisboa, André. Após receber uma carta do pai, ele se vê obrigado a regressar a Cabo Verde com a missão de limpar a honra da família. Mas acaba se sentindo dividido entre a pressão do pai e da aldeia, e a amizade e ternura que sente pelo irmão, João.
 
MOÇAMBIQUEA Gravidez é Nossa é um curta de David Aguacheiro e Tina Krüger que retrata as diferentes fases de quatro homens que vivem uma comunidade rural moçambicana. Esse período vai desde a primeira namorada até a espera pelo primeiro filho ou o casamento de muitos anos. O filme recebeu Menção Honrosa no 11º FESTin Lisboa de 2020.
 
SERVIÇO
 
FESTin ON Niterói
Quando: 11 a 29 de março
Onde: exibição online e gratuita pela plataforma streaming Festinon.
Como assistir: basta fazer o cadastro no link para ter acesso aos 14 curtas-metragens e 4 longas-metragens de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Alguns filmes contam com recursos de acessibilidade comunicacional: tradução em LIBRAS ou LSE (Legendagem para Surdos e Ensurdecidos).

Outras notícias