Notícias

Cineasta Viviane Ferreira é a nova presidente da SPCine

Publicado em 19/02/21 às 16h23

 
Laís Bodanzky, Viviane Ferreira e Alê Youssef. Crédito: Secretaria da Cultura/Divulgação
 
A cineasta e advogada Viviane Ferreira será a nova diretora-presidente da SPCine. Especialista em políticas do setor audiovisual pela UNB e advogada com atuação voltada para o direito público, Viviane assume a empresa municipal do cinema com a missão de dar continuidade ao trabalho de amparo e desenvolvimento do setor audiovisual na cidade. Ela substitui Laís Bodanzky, diretora-presidente da Spcine desde fevereiro de 2019.
 
Nascida em 1985 na cidade de Lauro de Freitas, criada no bairro do Coqueiro Grande, em Salvador, na Bahia, Viviane é moradora de São Paulo há mais de uma década. Ela dirigiu o longa-metragem Um Dia Com Jerusa (2020), exibido com destaque em eventos como o Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul, a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e o Festival de Tiradentes; documentários como Pessoas - Contar Para Viver (2019); e o curta O Dia de Jerusa (2014), que integrou a seleção de festivais internacionais como de Cannes e de Roterdã.
 
Em agosto de 2020, Viviane foi eleita presidente do Comitê Brasileiro de Seleção do Oscar 2021, da Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais.
 
Ela também tem atuação profissional na advocacia voltada para o direito público, com foco em direito autoral e cultural, e concluiu o mestrado em políticas de comunicação e cultura pela Universidade de Brasília em 2019. Sua atuação acadêmica, jurídica e cinematográfica se desenvolve ao redor de temas como políticas públicas e modelos de negócio do audiovisual, cinemas e audiovisuais negros, direitos humanos e direito cultural.
 
"A Spcine faz parte de uma política de Estado que inova e aponta nortes para o setor audiovisual e cultural da cidade de São Paulo, mas que também influencia o Brasil inteiro", diz Viviane. "Vivemos um momento político muito delicado, no qual o setor cultural precisa explicar todos os dias a sua importância para a economia e desenvolvimento do país, com todas as especificidades do campo audiovisual. A Spcine deve continuar atuante, contribuindo com o debate e implementando ações que nos permitam enfrentar os desafios políticos do momento."

Outras notícias