Estranho Acidente

Estranho Acidente

Ficha técnica


País


Sinopse

Stephen é professor em Oxford e, apesar de bem-sucedido, sente que vida está estagnada, até a chegada de uma jovem princesa austríaca, namorada de um aluno seu. Ele tenta conquistar a jovem, mas um colega de trabalho também entra na disputa.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

20/06/2022

Estranho acidente começa com o evento do título: um carro destruído, um homem aparentemente morto e uma mulher machucada. Joseph Losey, trabalhando a partir de um roteiro do Nobel Harold Pinter, inspirado no romance de Nicholas Mosley, coloca, na abertura do longa de 1967, a questão que será resolvida na narrativa, que é um longo flashback. Quem são essas pessoas envolvidas no acidente? Ou, mais ainda: foi mesmo um acidente?
 
Isso tudo acontece nas proximidades da casa de Stephen (Dirk Bogarde), um professor em Oxford, que mora nos arredores da universidade, numa mansão impressionante. Bem-sucedido no trabalho, casado e com dos filhos – o terceiro a caminho –, o personagem sente que ainda falta sucesso em sua vida, e se mira no exemplo do colega Charley (Stanley Baker), que além de tudo é uma celebridade da televisão.
 
Stephen é tutor de um aluno, William (Michael York), com quem se dá bem. A chegada da namorada deste, uma princesa austríaca chamada Anna (Jacqueline Sassard), desestabiliza a fina sintonia da vida do protagonista, e aumenta sua rivalidade com Charley, ambos disputando a jovem. São Anna e William que sofrem o acidente do início do filme.
 
William e Anna são convidados para almoçar num domingo, na casa de Stephen e sua mulher, Rosalind (Vivien Merchant). Charley, sabendo do encontro, aparece e se convida para ficar, criando uma tensão que transita entre a social e a sexual, envolvendo os três homens e a jovem princesa, deixando Rosalind como uma observadora aguçada da dinâmica de poder que se estabelece, pois, mais do que um jogo de sedução, é isso que está acontecendo ali.
 
O roteiro de Pinter (que faz uma pequena ponta como ator) é, ao contrário de suas peças, marcado por um falatório, que vai bem ao encontro da sociedade do momento, marcada por discussões intelectuais e políticas.Estranho acidente observa com profundidade como homens de egos inflados buscam maneiras de inflá-los ainda mais – e levar uma bela jovem para a cama parece ser a maneira mais potente de o fazer.
 
Em uma viagem a Londres, por exemplo, Stephen busca uma antiga paixão, Francesca (Delphine Seyrig), filha de um colega também professor em Oxford. Depois de um jantar, o protagonista e a mulher acabam passando a noite juntos. O momento pós-sexo é triste e, ao mesmo tempo, constrangedor: os dois na cama olhando para o teto.
 
A parceria Losey e Pinter rendeu filmes mais potentes – como O Criado e O Mensageiro – mas este não deixa de ser interessante. O suspense psicossexual cresce com o tempo na narrativa, chegando a uma famosa cena na qual Stephen surpreende Charley e Anna em sua casa vazia, e vai fazer uma omelete. Dizendo assim, parece meio despropositado e até ridículo, mas a maneira como o filme coloca a cena e suas consequências é potente.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança