4 x 100 - Correndo por um sonho

4 x 100 - Correndo por um sonho

Ficha técnica


País


Sinopse

Na Olimpíada do Rio, em 2016, Adriana, Maria Lúcia, Rita e Jaciara contavam com a medalha de ouro no revezamento 4x100. Na última hora, a medalha é perdida por um vacilo de Lúcia. Inconformada, Adriana deixa o grupo e vai lutar MMA. Anos depois, na preparação da Olimpíada de Tóquio, seu técnico a procura para recuperar o time.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

22/06/2021

A proximidade da Olimpíada de Tóquio - que foi marcada para 2020, mas adiou-se por um ano - inspirou esta história ficcional sobre o sonho de medalhas, as rivalidades, medos e a solidariedade entre as atletas de uma equipe de revezamento 4x100 do Brasil.
 
Quatro delas, Adriana (Thalita Carauta), Maria Lúcia (Fernanda de Freitas), Rita (Roberta Alonso) e Jaciara (Cíntia Rosa), viveram na pele a decepção de perder na reta final a sonhada medalha de ouro nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. A derrota muda de maneira diferente a vida de Adriana e das outras três. Enquanto Adriana largou tudo e agora investe sua energia num circuito de segunda linha de MMA, as outras continuam no esporte. Maria Lúcia, especialmente, é a estrela do time, protagonizando diversas campanhas publicitárias. 
 
Entre Adriana e Maria Lúcia é que se equilibra o foco dramático do filme de Tomas Portella, que cria empatia por suas personagens, num grupo que ainda incluirá uma novata, Bia (Priscila Steinman), como a reserva do quarteto que agora disputará os Jogos no Japão.
 
Inconformado com a saída de Adriana, o técnico da equipe (Augusto Madeira) vai procurá-la para voltar. Ele não sabe exatamente qual a razão da tensão entre ela e Maria Lúcia, mas é nisso que reside o afastamento de Adriana.
O filme explora bem as emoções entre as atletas, criando personagens diferenciadas e com questões individuais a resolver, fora o preparo físico intensivo que a ambição da medalha exige. 
 
Para quem gosta de esportes, o filme oferece sequências atraentes, que conseguem trazer o espectador para dentro da vibração da pista. E o desenho dramático não deixa a desejar, contando com um elenco afinado, disposto a dar o melhor de si.

Neusa Barbosa


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança