As Protagonistas - episódio 8

Ficha técnica

  • Nome: As Protagonistas - episódio 8
  • Nome Original: As Protagonistas - episódio 8
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: Brasil
  • Ano de produção: 2020
  • Gênero: Série documental
  • Duração: 28 min
  • Classificação: Livre
  • Direção: Tata Amaral
  • Elenco:

País


Sinopse

Na década de 1980, a chegada do vídeo deu a diversas diretoras uma ferramenta mais ágil para experimentar novas técnicas e retratar os temas até então proibidos de um país que lutava para superar a ditadura militar. Entre elas, Rita Moreira, Tetê Moraes, Inês Castilho e Sandra Kogut.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

14/06/2021

Na década de 1980, o iminente fim da ditadura militar projetava uma procura do País por si mesmo que foi capturada pela chegada do vídeo - que se tornou um instrumento de militância. 
 
Mídia eletrônica mais ágil, o vídeo mostrou-se a ferramenta ideal para diversas diretoras que foram às ruas, nas cidades, e também no campo, para tomar o pulso de um país que procurava redescobrir-se e refazer-se, superando a repressão, a censura, o silenciamento.
 
Entre elas, uma das pioneiras foi Rita Moreira, documentarista que fez vídeo nos EUA. Outra, Tetê Moraes, que com Terra para Rose (1987), captou o nascimento do MST ao focalizar a luta pela terra no Rio Grande do Sul. 
 
Condições de vida precárias e situações de exploração e pobreza, antes ausentes das telas e da TV censuradas, explodiram nestes vídeos, arriscando-se em temas corajosos - caso de Cida Aidar e Inês Castilho, enfocando a prostituição em Mulheres da Boca (1981), e Lucila Meirelles, dando voz a menores infratores em Pivete (1987). 
A experimentação de linguagem que a nova mídia permitia foi um dos motes de Parabolic People (1991), de Sandra Kogut. Valendo-se dos recursos proporcionados por uma residência na França, a jovem diretora teve meios de instalar cabines em diversos locais do mundo, obtendo imagens de pessoas de várias etnias, idades, falando várias línguas, obtendo um caleidoscópio da população do planeta naquele momento. 

Uma iniciativa importante para o desenvolvimento do audiovisual a partir do novo meio foi a criação do Vídeo Brasil em 1983, um festival que proporcionou o surgimento de diversas diretoras que desenvolverão trabalhos de peso nas décadas seguintes. Este foi o caso da própria Sandra Kogut, além de outras diretoras, como Eliane Caffé e Susanna Lira. 

Neusa Barbosa


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança