Sommersby: O Retorno de um Estranho

Sommersby: O Retorno de um Estranho

Ficha técnica


País


Sinopse

Jack Sommersby volta para seu vilarejo, no sul dos EUA, depois de anos na Guerra Civil, na qual havia sido dado como desaparecido e possivelmente morto. Se num primeiro momento seus amigos e a mulher estranham seu retorno, com o tempo ele ganha a simpatia de quase todos. Mas algumas pessoas estão dispostas a provar que ele é um farsante.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

19/04/2021

Clássico romântico dos anos de 1990, Sommersby: O Retorno de um estranho mantém a aura de romance algumas décadas depois de seu lançamento. Protagonizado por um casal inesperado, Richard Gere e Jodie Foster, o longa é inspirado no francês O retorno de Martin Guerre, que, por sua vez, toma uma história francesa medieval como ponto de partida. Aqui, a trama é situada nos EUA pós-Guerra Civil, quando um homem volta para sua casa, mas há a suspeita de que ele seja um farsante.
 
O sulista Jack Sommersby (Gere) retorna depois de lutar no conflito, e parece outra pessoa, mais gentil e generoso. Sua mulher, Laurel (Foster) acha estranho, mas esse novo homem é muito mais interessante do que o antigo, então ela nem reclama de nada e deixa-se envolver por ele – inclusive romanticamente. Mas fica a questão: ele é ou não quem se diz ser?
 
O que interessa ao diretor Jon Amiel não é bem o suspense, mas a história romântica, por isso, tanto tempo de filme é devotado ao desenvolvimento da paixão dos dois, a como Sommersby reconquista sua mulher. Não há grandes explosões de paixão, o amor é algo que acontece de maneira quase silenciosa, quase como uma consequência do convívio entre eles – o passo mais lógico.
 
Mas há um empecilho no caminho do casal: Orin (Bill Pullman), que vinha cortejando Laurel até a chegada do suposto marido e não vai deixar por isso mesmo, disposto a provar que Jack não é quem diz ser. É também um momento politicamente conturbado, e o protagonista assumiu definitivamente uma posição mais progressista e não se incomoda que um ex-escravo (Frankie Faison) seja proprietário de terras. Mas uns cavaleiros vestidos de branco não vão dar trégua a essa nova possibilidade social. Amiel trata disso com certa superficialidade, servindo mais como um elemento para mostrar a personalidade do protagonista do que um contexto político.
 
Sommersby: O Retorno de um estranho é um filme romântico ao modo antigo, com um ritmo próprio e uma dose de suspense na reta final, quando a identidade de Jack é formalmente questionada, colocando-o num vértice, no qual precisa fazer uma escolha definitiva. Gere, que pouco antes havia feito Uma linda mulher, e Foster, que no ano anterior havia ganhado o Oscar por O silêncio dos inocentes, estão eficientes como um casal que reencontra o amor que parecia ter desaparecido da vida deles.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança