Contos do caçador de sombras

Contos do caçador de sombras

Ficha técnica

  • Nome: Contos do caçador de sombras
  • Nome Original: The Knight of Shadows: Between Yin and Yang
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: China
  • Ano de produção: 2020
  • Gênero: Infantil, Fantasia
  • Duração: 110 min
  • Classificação: Livre
  • Direção: Jia Yan
  • Elenco: Jackie Chan, Elane Zhong, Ethan Juan

País


Sinopse

Pu Songling é um caçador de demônios, que conta com a ajuda de outros seres fantásticos nessa tarefa. Sua nova missão é salvar uma jovem que foi sequestrada pela força maligna e está desaparecida.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

05/10/2020

Inspirado no autor de uma coletânea de contos chineses do século XVI, Pu Songling, Jackie Chan assume esse papel e se transforma também num caçador de seres mágicos, cuja a grande missão é acabar com as forças do mal. Para quem espera um longa à la Jackie Chan, talvez Contos do caçador de sombras não seja exatamente o filme, pois este está mais no universo infantil do que da comédia de ação.
 
Songling aprisiona criaturas malignas e tenta domá-las com a ajuda de pequenas fadas, elfos e outros seres fantásticos. Seu aprisionamento mais recente é um demônio em forma de porco, fanfarrão e atrapalhado, mas isso o leva a uma missão mais perigosa, quando ajuda um assistente do xerife (Lin Bohong) a investigar o desaparecimento da filha do prefeito.
 
Nessa missão, encontra Nie Xiaoqian (Elane Zhong), um demônio que, com sua irmã, Jing Yao (Lin Peng), se alimenta da alma de jovens belase  pode ter capturado a garota que sumiu. Também em busca dela está Yan Chixia (Ethan Juan), outro caçador de demônios, que foi apaixonado por Nie. Quando essa trama se estabelece, Chan fica em segundo plano, entregando o centro da história ao jovem casal.
 
O universo por onde o diretor Jia Yan é conhecido e pouco ousado. Os efeitos especiais são bem-feitos, mas a trama já nasce um tanto ultrapassada, confiando demais nas imagens de computador do que numa narrativa. Chan, sem suas artes marciais, se vale de um humor mais físico que deve agradar às crianças, assim como os pequenos seres mágicos. Por outro lado, o romance melodramático entre Yan e Nie soa um tanto deslocado.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança