Nos embalos da disco

Ficha técnica


País


Sinopse

Dançarino que brilhou nas discotecas nos anos 1970, Didier vive entre o desemprego e os problemas com a mãe - com quem mora - e a ex-mulher e o filho, que vivem na Inglaterra. Quando um amigo decide fazer um concurso de dança no velho estilo, ele procura os amigos com quem tinha um trio para tentar ganhar o prêmio - uma viagem à Austrália, onde ele poderia levar o filho.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

07/04/2010

Vista por mais de um milhão de espectadores na França em 2008, esta comédia tira proveito da paixão pela dança de discoteca dos anos 1970 e da presença dos atores Gérard Depardieu e Emmanuelle Béart no elenco.
 
Maior nome do cinema francês, Depardieu interpreta Jackson, dono da boite Gin Fizz, na cidade portuária de Le Havre, na Normandia. Disposto a ressuscitar a febre pela dança de discoteca dos anos 1970, ele cria um concurso para cantores e grupos, cujo prêmio principal é uma viagem para a Austrália.
 
Desempregado e sonhador crônico que já viveu seus melhores dias justamente como integrante de um trio, os Bee Kings – homenagem aos notórios Bee Gees -, Didier Grandorge (Franck Dusbosc) vê no concurso a grande chance de uma volta por cima. A viagem do prêmio, aliás, viria em boa hora. Ele tem um filho de 8 anos com uma inglesa, Brian, e não pode ver o filho nas férias, a não ser que arrume uma programação decente para os dois. Caso contrário, a mãe não deixa o menino vir.
 
Didier, que no seu auge como dançarino costumava apresentar-se como Didier Travolta, parte, então, para convencer seus dois parceiros no velho trio a voltarem ao palco. Não está nada fácil. A mulher de um deles, Neneuil (Abbas Zhamani), não quer nem ouvir falar do passado musical dele, agora que ele está tentando obter sua promoção como gerente numa loja de eletrodomésticos. O outro, Walter (Samuel Le Bihan), trabalhador do porto local, está no meio de uma greve.
 
Enquanto o impasse não se resolve, Didier recorre a uma professora de dança, France (Emmanuelle Béart, de 8 Mulheres), para desenferrujar os músculos. Dançarina de balé clássico, ela não parece ter muito em comum com o estilo do discotequeiro. Ainda assim, ela topa treiná-lo.
 
Sem muitos atrativos para o público brasileiro, o filme tem potencial para agradar aos grandes fãs do estilo discoteca, que são homenageados nas várias sequências musicais do concurso. Pelo menos, a trilha sonora é assinada pelo veterano compositor Michel Legrand. 

Neusa Barbosa


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança