Por Água Abaixo

Ficha técnica

  • Nome: Por Água Abaixo
  • Nome Original: Flushed Away
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: Inglaterra
  • Ano de produção: 2006
  • Gênero: Animação, Comédia, Infantil
  • Duração: 90 min
  • Classificação: Livre
  • Direção:
  • Elenco:

País


Sinopse

Roddy é um rato de estimação esnobe e metódico. Ele acaba indo parar no esgoto de Londres, onde encontra diversos animais e muito lixo. Porém, tudo aquilo está sendo ameaçado por um sapo mafioso. Caberá a Roddy superar suas neuroses e descobrir um novo modo de vida.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

14/12/2006

Um passeio pelos esgotos da Inglaterra nunca foi tão divertido como na animação Por Água Abaixo. Diferente de todos os outros filmes com animais falantes deste ano (e não foram poucos), o longa tem criatividade. Isso também não é de se espantar, afinal o filme leva a assinatura dos estúdios Aardman Animations (os mesmos de A Fuga das Galinhas e do ótimo Wallace e Groomit: A Batalha dos Vegetais).

O ritmo custe um pouco a decolar. Mas depois que o roedor Roddy (voz de Hugh Jackman, na versão original) cai na descarga e vai parar nos subterrâneos de Londres, o filme deslancha. No começo, ele é um rato doméstico esnobe, que vive numa casa luxuosa onde tem todas as regalias possíveis. No entanto, um rato do esgoto chega para atrapalhar a festa.

Depois de ir descarga abaixo, Roddy descobre que existe uma Londres subterrânea parecidíssima com a verdadeira, mas habitada por animais de esgoto, como ratos, lesmas e sapos. Claro que, esnobe como é, o roedor não quer se misturar e pensa em voltar o quanto antes para a superfície. Mas em seu caminho aparece a destemida ratinha Rita (Kate Winslet) e os dois acabam se metendo numa confusão, envolvendo um sapo mafioso (Ian McKellen) e uma pedra preciosa.

Dos filmes do estúdio, Por Água Abaixo é o que mais se aproxima das animações norte-americanas, como as da Pixar e DreamWorks (que co-produz esse filme). Assim, não há muito da peculiaridade inglesa como em Wallace e Groomit, o que acaba tornando o filme algo mais genérico e menos charmoso.

O roteiro é uma confusão, no bom sentido. Roddy e Rita se envolvem numa série de intrigas e correrias tentando se livrar daqueles que os perseguem – entre eles, um rato branco de laboratório com pouca massa cinzenta e bom coração e um sapo francês (Jean Reno), mestre em artes marciais.

As referências à cultura pop (algo que parece ter se tornado obrigatório em animações) ficam por conta das músicas (a maioria dos anos 80) cantadas por um coral de lesmas medrosas. Aliás, o uso dessas criaturas pode parecer até nojento, mas é bem divertido.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança