Assombração

Ficha técnica

  • Nome: Assombração
  • Nome Original: Gwai wik / Re-cycle
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: Hong Kong
  • Ano de produção: 2006
  • Gênero: Fantasia
  • Duração: 108 min
  • Classificação: 14 anos
  • Direção: Oxide Pang Chun, Danny Pang
  • Elenco:

País


Sinopse

Ting-yin (Angelica Lee) é uma escritora de sucesso que enfrenta um bloqueio criativo. Enquanto pensa em seu novo livro, é tragada para um mundo de fantasia. Para sair de lá, contará com a ajuda de uma garotinha.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

01/08/2006

A exibição de Assombração, selecionada para a mostra Un Certain Regard, no Festival de Cannes de 2006, é bem pertinente, uma vez que esse segmento do festival privilegia filmes que ousem na técnica e na estética, o que é bem o caso aqui. O título pode indicar que se trata de um filme de terror sobrenatural e banal, mas isso passa longe do que a obra realmente é. Dirigido pelos irmãos Pang (os mesmos de Visões), o longa é uma fantasia com forte apelo visual e criatividade, que remete muitas vezes à animação japonesa A Viagem de Chihiro, de Hayao Miyazaki, numa versão de carne-e-osso. Embora aqui, nem a trama nem os motivos ou personagens sejam tão complexos e bem delineados.

Assombração começa como um filme típico de suspense sobrenatural, seguindo alguns mandamentos do gênero, como luz escura, ruídos estranhos, sustos em vários momentos. Mas essa atmosfera, aos poucos, dá espaço a uma mistura de sonho, pesadelo, delírio. Quem protagoniza essa jornada psicodélica é a escritora Ting-yin (Angelica Lee, uma das atrizes orientais mais competentes da atualidade), que é levada para esse mundo onde ficção e realidade se misturam.

Depois de uma decepção amorosa e um grande sucesso editorial com um livro romântico, Ting-yin anuncia sua nova obra que vai se chamar “Assombração” (o título original na verdade é “Terra Fantasma”, também título original do filme). No entanto, torna-se vítima de um bloqueio criativo e não consegue escrever nem uma página, ficando cada vez mais angustiada. Isolada do mundo em seu apartamento, a escritora começa a ter alucinações visuais e auditivas até, sem muita explicação, ser tragada para outra dimensão.

Aos poucos, tudo aquilo começa a fazer sentido e a personagem descobre uma forma de retornar ao seu mundo. Isso envolve erros do passado e coisas que ela abandonou pelo meio do caminho.

Como em Visões, a dupla de irmãos mostra mais apreço pelo visual extravagante com imagens criadas por computador do que no desenvolvimento de roteiro e personagens. Assombração é uma festa visual que muitas vezes parece um game, com obstáculos a superar e fases a alcançar. Sabendo que as imagens são o ponto forte do filme, os diretores não economizam, criando cenários como um parque de diversões bizarro, uma série de edifícios à moda da Hong Kong antiga ou um jogo de escadas interligadas que desafiam a gravidade, inspiradas em Escher. Tudo isso numa fotografia fria e saturada.

Assombração, muitas vezes, vale-se de imagens que simplesmente são legais na tela, e nada mais. Nem sempre o apuro visual contribui para o pouco de narrativa que há no filme. Por outro lado, a criatividade e a sofisticação técnica são capazes de convencer que existe um mundo à parte.

Alysson Oliveira


Comente
Comentários:
  • 03/10/2011 - 10h24 - Por luana monique adoro meu maior sonho e ver uma assombraçao kkkkk meu numero de telefone e 93359775 me da uma dica
Deixe seu comentário:

Imagem de segurança