Anjos da Noite - Underworld

Ficha técnica


País


Sinopse

História de terror adolescente mostra o amor impossível de uma vampira por um jovem médico mordido por um lobisomem.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

13/04/2004

O gênero de terror no cinema norte-americano vive de sua velha máxima: não é preciso criar nada, basta reciclar alguns clichês que as platéias sedentas por sangue não necessariamente novo vão amar. No caso de Anjos da Noite - Underworld, amaram tanto que já estão programadas uma seqüência e uma prequel do filme, ambas sob o comando do mesmo diretor, Len Wiseman, criador da história, e um dos diretores de arte de Independency Day e Stargate.

O fato Wiseman não ter a menor noção de desenvolvimento de personagens e tramas não surpreende, dada a sua formação. O que acaba sendo até contraditório é o fato de o filme ter um apelo visual tão manjado. Os vampiros e lobisomens não têm absolutamente nada de novo - em termos visuais - em relação ao que já se viu antes. Muito pelo contrário, vestem-se de preto, usam capas e botas à la Matrix, além da maior parte do filme se passar à noite e em ambientes mal iluminados.

O roteiro, por sua vez, também pede socorro a uma das histórias de amor mais famosas de todos os tempos, Romeu & Julieta. Basicamente, Anjos da Noite pode ser visto como um romance, regado a muito sangue e balas de prata, de dois jovens de famílias inimigas - no caso os vampiros e os lobisomens, aqui chamados de lycans - que acabam se apaixonando, mas não podem viver o seu amor por causa da rivalidade. Ou algo que o valha.

Selene (Kate Beckinsale) é uma vampira que há séculos defende a honra dos seus semelhantes exterminando lobisomens. Ela conhece Michael (Scott Speedman), um jovem médico mordido por um lobisomem. Aparentemente, essa raça quer criar um grupo de híbridos, que seriam mais fortes que os vampiros e os lobisomens. Mas nada fica muito claro no filme, que não está muito interessado em contar uma história, mas sim mostrar efeitos visuais comuns e muito sangue.

Aqueles que gostam de vampiros mais engajados e interessantes, devem se ater à série de livros de Anne Rice, que inclui Entrevista com o Vampiro (transformado em um bom filme) e A Rainha dos Condenados (transformado em um péssimo filme), ou então Drácula de Bram Stocker, dirigido por Coppola. Todos disponíveis em DVD. Os mais sortudos podem até achar uma cópia em VHS do charmoso Fome de Viver, clássico cult dirigido por Tony Scott em início de carreira, baseado no livro de Whitley Stieber e estrelado pelas belas Catherine Deneuve e Susan Sarandon, além do roqueiro David Bowie.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança