Beije Quem Você Quiser

Ficha técnica


País


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

13/01/2004

Em seu quarto filme como diretor, o ator Michel Blanc destrincha um livro inglês, Summer Things, de Joseph Connolly, adaptando-o ao molho francês. Nasce dessa adaptação a transferência de endereço desta ciranda de relacionamentos amorosos, intrigas, ciúme e traições, que acontecem entre Paris e o balneário de Le Touquet.

Com aquela profusão de personagens e diálogos que o cinema francês manipula com tanta energia, o filme entrelaça casais. Um deles, formado pela ricaça Elizabeth (Charlotte Rampling) e seu marido, Bertrand (Jacques Dutronc). Super-ocupado com sua companhia imobiliária, ele não sai de férias com a mulher. Ela vai a contragosto, levando a tiracolo uma jovem amiga mãe solteira, Julie (Clotilde Courau) e seu bebê. Enquanto isso, o maridão fica na capital, curtindo sua paixão clandestina por um transexual negro (Mickaël Dolmen).

No resort chiquérrimo onde Elizabeth se hospeda, outros personagens desfiam angústias e pulsões. Um deles é o casal formado por Lulu (Carole Bouquet), linda mulher atormentada pelo marido obsessivamente ciumento ( o próprio Michel Blanc). Vai cruzar o caminho de Lulu e de Julie o bonitão avulso do hotel, Maxime (Vincent Elbaz), que também tem seu segredinho a esconder.

Vivendo em paralelo aos amigos chiques e famosos, Elizabeth e Bertrand, está um outro casal, Véronique (Karin Viard) e Jérôme (Denis Podalydès). Arruinados, com três filhos, inclusive um bebê, eles amargam uma vertiginosa descida de ladeira econômica, tornada ainda mais neurótica pela recusa de Véronique de abrir mão de acompanhar os programas caríssimos de Elizabeth. Incapaz de se hospedar no mesmo hotel que a amiga, Véronique deve conformar-se, porém, com a acomodação em um camping precário. Acuado, o marido mergulha em depressão.

Enquanto isso, em Chicago, a filha do casal rico (Lou Doillon) promove sua farra particular às escondidas, com um empregado oportunista de seu pai (Sami Bouajila). Incidentes de todo tipo se multiplicam e a desordem amorosa se instala. Com um olhar irônico, que pende mais para a complacência, Blanc conduz sua trupe aos trancos pela gangorra da vida, onde o jogo de aparências não tem outro destino senão se quebrar.

Neusa Barbosa


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança