Cannes 2019

Cannes divulga suas premiações paralelas

Neusa Barbosa, de Cannes

Ainda faltam algumas horas para a divulgação da Palma de Ouro - a previsão é por volta das 20h na França, 15h no Brasil - mas algumas premiações paralelas já estão sendo divulgadas. É o caso dos prêmios da Fipresci (Fderação Internacional dos Críticos), que elegeu como melhores filmes do festival o palestino It Must Be Heaven, de Elia Suleiman (competição), o russo Beanpole, de Kantemir Balagov (Un Certain Regard) e o norte-americano The Lightouse, de Robert Eggers (seções paralelas, Quinzena dos Realizadores, no caso) - este último, produzido pelo brasileiro Rodrigo Teixeira. 

O júri ecumênico, por sua vez, elegeu o norte-americano A Hidden Life, de Terrence Malick como melhor filme.

A Queer Palm foi, pela primeira vez, dada a uma mulher, a francesa Céline Sciamma, pelo drama de época Portrait d'une Jeune Fille en Feu. 

O sul-coreano Parasite, de Bong Joon-Ho, venceu um prêmio dado pela Associação de Cinemas de Arte e Ensaio.

Na Semana da Crítica, foi premiada a produção guatemalteca Nuestras Madres, longa de estreia de César Díaz.

Na Quinzena dos Realizadores, venceram dois longas franceses, Une Fille Facile, da diretora Rebecca Zlotowski (de Grand Central e Além da Ilusão), e Alice et le Maire, de Nicolas Parisier; e o curta Stay Awake, Be Ready, do vietnamita Pham Thien An.

E a simpática Palm Dog foi entregue ao pitbull de Once Upon a Time in Hollywood, de Quentin Tarantino.


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança