Notícias

Amazônia Doc dá a largada em edição online no sábado (12)

Publicado em 10/09/20 às 11h31

No próximo sábado, 12 de setembro, terá início um dos mais importantes festivais de documentários do país, o Amazônia Doc - Festival Pan Amazônico de Cinema. Trazendo três mostras competitivas de documentários vindos de todo o país e de países da Amazônia Legal, oficinas e web encontros, a programação vai até dia 23 de setembro, com transmissão online pelo Youtube e pela nova plataforma de streaming da região, a AmazôniaFlix.
 
A abertura, neste sábado, às 19h, conta com o Web Encontro “A Floresta do Cinema e o cinema da Floresta no Século XX e XXI", que traz como convidados os cineastas Luiz Arnaldo Campos (Brasil), Eduardo Morettin (Brasil), Gustavo Soranz (Brasil), Silvio Tendler (Brasil), Edna Castro (Brasil), Camila Loboguerrero (Colômbia) e Januário Guedes (Brasil). A mediação será do cineasta Victor Lopes, da produtora executiva e diretora geral do Amazônia Doc, Zienhe Castro, e do pesquisador Felipe Pamplona. 
 
A partir do dia 12, os 33 filmes da mostra principal poderão ser vistos online, assim como as duas outras mostras que trazem filmes selecionados para o 1º Festival As Amazonas do Cinema, com filmes dirigidos e roteirizados por mulheres, e para o 1º Curta Escolas. Ambos passam a fazer parte do projeto Amazônia Doc que, em 2020, além de se reinventar para a plataforma digital, dando acesso amplo e para todos os países envolvidos,  também se tornou um evento 3 em 1.
 
Ao todo serão mais de 60 documentários, entre curta, média e longa metragens, a serem exibidos nas mostras: Amazônia Doc – De 12 a 20 de setembro; 1º Festival As Amazonas do Cinema – De 14 a 20 de setembro -  e no 1º Curta Escolas – 15 a 19 de setembro. 
 
Entre 12 e 23, também serão oferecidas uma oficina com a diretora Graciela Guarani, sobre narrativas indígenas e 2 masterclasses sobre documentários, com Susanna Lira e com Nelson Porto e Francisco Studio Almendra, do KWO; além de web encontros com diretores selecionados e um webinário reunindo diretoras e produtoras de cinema para discutir Crítica, com participação de Cecília Barroso, Kênia Freitas e Flávia Guerra (Coletivo Elvira de Mulheres Críticas), com mediação de Lorenna Montenegro. As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas pelo site www.amazoniadoc.com.br
 
 
Premiações
 
O festival agora possui três troféus diferentes. O troféu da Mostra Pan Amazônica e Amazônia Legal principal, é confeccionado por um artista da cultura popular do Marajó, mestre Ronaldo Guedes, da Associação do Pacoval; o troféu da Mostra Meu Primeiro Olhar, será entregue aos melhores filmes do 1º Curta Escolas. A obra é assinada por Brendo, jovem artista marajoara, aluno de Ronaldo Guedes.
 
Outro troféu, que ganhou o nome Eneida de Moraes, em homenagem à escritora e ativista cultural que foi fundadora do Museu da Imagem e do Som do Pará, traz a assinatura da designer brasileira, radicada na Amazônia, Bárbara Müller, e será entregue aos melhores filmes do Festival As Amazonas do Cinema. Outra premiação importante desse festival o Prêmio Selo Ela, da distribuidora ELO COMPANY para projetos de longa-metragem com direção feminina. 
 
Encerramento
 
O encerramento do festival, no dia 23 de setembro, também contará com web-encontro para a cerimônia de premiação dos filmes vencedores das três mostras competitivas do “Festival Amazônia Doc”, “Festival As Amazonas do Cinema” e do “Festival Curta Escolas”. 
 

Mais informações: www.amazoniadoc.com.br


Outras notícias