Notícias

Sessão Vitrine anuncia novos parceiros e 10 filmes em sua versão 2019

Publicado em 03/07/19 às 14h34

Foi anunciada hoje em S. Paulo a nova versão da sessão Vitrine, projeto de lançamento de filmes e formação de público que sofreu recentemente a perda de seu principal patrocinador (a Petrobrás). Em quatro edições anteriores, a sessão Vitrine lançou 48 longas, assistidos por um público de 200.000 pessoas em diversas cidades brasileiras.
 
Eram 36 as cidades brasileiras que faziam parte do projeto, nesta nova formulação reduzidas a 20, em que se manterá o modelo de sessões seguidas de debates com os realizadores. Isto, no entanto, será compensado por novas parcerias da Vitrine, como a Sofá Digital, agregadora de VOD que permitirá o lançamento simultâneo dos novos títulos em plataformas digitais (Apple TV, Now, Google Play/Youtube Premium, Vivo Play). Filmes lançados em edições anteriores do Vitrine estarão disponíveis na plataforma MUBI. Sessões sob demanda poderão igualmente ser solicitadas através de outra nova parceira, a Videocamp.

Dez títulos

Nesta que é a quinta edição da Vitrine, serão lançados 10 novos filmes, começando pelo documentário Estou me guardando para quando o Carnaval chegar, de Marcelo Gomes, exibido no Festival de Berlim e no É Tudo Verdade e com estreia prevista para 11 de julho. O próximo filme, em agosto, é a produção argentina Vermelho Sol, de Benjamin Naishat. 
 
Posteriormente, mês a mês, serão lançados os demais filmes: Querência, de Helvécio Martins; Os Jovens Baumann, de Bruna Carvalho Almeida; Nona - se me molham, eu queimo, de Camila José Donoso; A noite amarela, de Ramon Porto Mota; Chão, de Camila Freitas; Diz a ela que me viu chorar, de Maíra Bühler (vencedor do recente Olhar de Cinema); A Rosa Azul de Novalis, de Gustavo Vinagre e Rodrigo Carneiro, e Ontem Havia Coisas Estranhas no Céu, de Bruno Risas. 

Nova produção

Além disso, a Vitrine - que é também uma distribuidora - produzirá um novo longa, As Criadas, de Carolina Rodrigues, em parceria com o BrLab e o Canal Brasil. 
 
Ainda um outro parceiro é o Projeto Paradiso, do Instituto Olga Rabinovich, que oferece bolsas e apoios para formação e capacitação profissional e que desenvolverá uma rede de monitores locais para divulgação da Sessão Vitrine e seus filmes ao longo do ano.


Outras notícias