Notícias

Brasil pode voltar à competição em Cannes com "Bacurau", segundo a Variety

Publicado em 17/04/19 às 16h05

Na véspera da divulgação da seleção oficial de Cannes 2019, que acontece nesta quinta (18), a revista Variety fez diversas apostas sobre quais nomes estarão lá. Entre eles, o cineasta brasileiro Kléber Mendonça Filho, voltando à competição três anos depois de ter concorrido à Palma de Ouro com Aquarius, agora com Bacurau - que novamente tem no elenco a estrela Sonia Braga.
 
Um outro brasileiro que pode voltar à Croisette é o cearense Karim Aïnouz, possivelmente numa das seções paralelas com o novo drama de época, A vida invisível - que tem no elenco Fernanda Montenegro, Carol Duarte e Gregório Duvivier.
 
Também poderia entrar na lista o chileno Pablo Larraín, com Ema, um drama familiar estrelado por Gael García Bernal, Mariana Loyola e Catalina Saavedra.
 
Nomes de peso
 
A influente publicação norte-americana acredita que este ano Cannes terá uma competição principal recheada de veteranos e participantes de outras edições do festival. É o caso do espanhol Pedro Almodóvar e seu novo filme, Dolor y Gloria, com Penélope Cruz e Antonio Banderas e que estreou em março na Espanha (pelo regulamento, o concorrente deve ser inédito na França).
 
Vencedor de duas Palmas de Ouro, o inglês Ken Loach pode retornar com Sorry we missed you, drama social sobre as vicissitudes na vida de um entregador de delivery e sua mulher na Inglaterra de hoje.
 
O norte-americano Terrence Malick também é esperado, com seu drama da II Guerra Mundial A Hidden Life, em torno do oficial austríaco Franz Jagerstatter (August Diehl), que se recusou a lutar ao lado dos nazistas.
 
O italiano Marco Bellocchio pode aparecer na lista da competição com seu drama Il traditore, recontando a história do mafioso arrependido Tommaso Buscetta (Pierfrancesco Favino), que fugiu para o Brasil nos anos 1970. No elenco, a atriz brasileira Maria Fernanda Cândido.
 
Outros vencedores de duas Palmas, os irmãos belgas Jean-Pierre e Luc Dardenne, podem vir com Ahmed, novo drama social em torno do fundamentalismo religioso na Europa.
 
Presença quase inevitável em Cannes, o jovem canadense Xavier Dolan também é esperado com Matthias & Maxime, em que ele atua e também dirige.
 
Franceses
 
O esquadrão francês, como sempre, deve ser grande. Nele, se esperam o já vencedor de uma Palma (Azul é a Cor mais Quente), Abdellatif Kechiche, com Meltoub, my love: Canto Uno; Arnaud Desplechin, com Oh Mercy, drama com Léa Seydoux; Alice Winocour, com Proxima, que traz Eva Green na pele de uma astronauta; Céline Sciamma (Tomboy), com o drama de época feminino Portrait de la Jeune Fille en Feu, com Valeria Golino e Adèle Haenel; a estreante Ladj Ly, com Les Misérables, versão longa de um seu curta anterior que revê os protestos nas ruas de Paris de 2005; e também a dupla Olivier Nakache e Éric Toledano (do sucesso Intocáveis), com Hors normes, sobre dois educadores (Vincent Cassel e Reda Kateb) de crianças e adolescentes autistas.
 
Outros países
 
Correndo por fora, a publicação também aponta como candidatos o palestino Elia Suleiman (It Must Be Heaven); o russo Kantemir Balagov (Beanpole); a austríaca Jessica Hausner (Little Joe, uma ficção científica falada em inglês); e o singapurense Anthony Chen (Wet Season)
 
Tarantino
 
Quanto ao esperado novo filme de Quentin Tarantino, Once Upon a Time in Hollywood, com Brad Pitt e Leonardo DICaprio, consta que ele somente não estará na Croisette, em competição ou não,, se não ficar pronto. Afinal, comemora-se neste próximo mês de maio os 25 anos da vitória de Pulp Fiction com a Palma de Ouro. .  


Outras notícias