Notícias

26o. Mix Brasil divulga premiados mas mantém programação até domingo (25)

Publicado em 22/11/18 às 16h22

Ainda que a programação do 26º. Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade se prolongue até o próximo domingo (25), os vencedores deste ano foram divulgados.
 
Sócrates, de Alex Moratto, foi o grande vencedor da edição 2018 do Mix Brasil - eleito o melhor longa-metragem brasileiro pelo júri. Já o melhor curta desta edição foi Reforma, de Fábio Leal. Os dois foram premiados com o Coelho de Ouro.
 
Outras obras foram premiadas pelo público, caso dos longas Bixa Travesty, de Claudia Priscilla e Kiko Goifman, na categoria nacional e CONQUISTAR, e Conquistar, Amar e Viver Intensamente, de Christophe Honoré (França), como internacional. Entre os curtas, o prêmio nacional ficou para Do Lado Dillah, de Washington Calegari, e o internacional para Marguerite, de Marianne Farley (Canadá).
 
Confira a lista completa dos vencedores 2018:
 
COELHOS DE OURO
 
Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil
·       Melhor Longa-Metragem Brasileiro: SÓCRATES, de Alex Moratto
·       Melhor Curta-Metragem Brasileiro: REFORMA, de Fábio Leal
 
INCENTIVO: O longa e o curta premiados com o Coelho de Ouro também receberão os prêmios DOTCINECTAV e MISTIKA de incentivo à realização de seus novos projetos audiovisuais através da parceria do Festival Mix Brasil com apoiadores da área cinematográfica.

COELHOS DE PRATA
 
Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil para Curtas-metragens
·       Melhor Direção: Fábio Leal, por REFORMA
·       Melhor Roteiro: Fábio Leal, por REFORMA
·       Melhor Interpretação: Carol Dall Farra, por MC JESS
·       Menção Honrosa: KIBE LANCHES, de Alexandre Figueirôa
 
Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil para Longas-metragens
·       Melhor Direção: Alex Moratto, por SÓCRATES
·       Melhor Roteiro: Ary Rosa, por ILHA
·       Melhor Interpretação: Christian Malheiros, por SÓCRATES
·       Menção Honrosa: LEMBRO MAIS DOS CORVOS, de Gustavo Vinagre
 
Prêmio do Público
·       Melhor Curta-Metragem Nacional: DO LADO DILLAH, de Washington Calegari
·       Melhor Curta-Metragem Internacional: MARGUERITE, de Marianne Farley (Canadá)
·       Melhor Longa-Metragem Nacional: BIXA TRAVESTY, de Claudia Priscilla Kiko Goifman
·       Melhor Longa-Metragem Internacional: CONQUISTAR, AMAR E VIVER INTENSAMENTE, de Christophe Honoré (França)

PRÊMIOS ESPECIAIS

• Prêmio Ícone Mix: João W. Nery

• Prêmio Suzy Capó: o filme ALFREDO NÃO GOSTA DE DESPEDIDAS, de André Medeiros Martins

• Prêmio Canal Brasil de Incentivo ao Curta Metragem: AQUELES DOIS, de Émerson Maranhão

• Prêmio SescTV: DO OUTRO LADO, de Bob Yang e Frederico Evaristo
 
• Prêmio Encripta: O SUSSURRO DO JAGUAR, de Thais Guisasola e Simon(e) Jaikiriuma Paetau

• Prêmio Ida Feldman: Julia Katharine, atriz de LEMBRO MAIS DOS CORVOS e diretora de TEA FOR TWO
 

Outras notícias