Notícias

Festival do Rio 2018 divulga sua premiação

Publicado em 12/11/18 às 10h51

O Festival do Rio encerrou neste domingo (11) a sua edição, premiando os longas Tinta Bruta, Torre das Donzelas e Ilha entre os principais. Confira abaixo as premiações completas:
 
Première Brasil 

MELHOR LONGA-METRAGEM DE FICÇÃO e Prêmio Petrobras no valor de R$ 200 mil - Tinta Bruta, de  Marcio Reolon e Filipe Matzembacher

MELHOR LONGA-METRAGEM DE DOCUMENTÁRIO -  Prêmio de Mídia Canal Curta no valor de R$ 100 mil: Torre das Donzelas, de Susanna Lira

MELHOR CURTA-METRAGEM - O Órfão, de Carolina Markowicz 
Menção Honrosa curta-metragem - Universo Preto Paralelo, de Rubens Passaro
MELHOR DIREÇÃO DE FICÇÃO - João Salaviza e Renée Nader Messora, por Chuva é Cantoria na Terra dos Mortos

MELHOR DIREÇÃO DE DOC – Susanna Lira, por Torre das Donzelas 

Menção Honrosa Direção de Documentário – Daniel Gonçalves, por Meu Nome é Daniel 

MELHOR ATRIZ – Itala Nandi, por Domingo

MELHOR ATOR – Shico Menegat, por Tinta Bruta, e Valmir do Côco, por Azougue Nazaré

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – Eliane Giardini, por Deslembro

MELHOR ATOR COADJUVANTE – Bruno Fernandes, por Tinta Bruta

MELHOR FOTOGRAFIA – Renée Nader Messora, por Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos

MELHOR MONTAGEM -  André Sampaio, por Azougue Nazaré

MELHOR ROTEIRO -  Filipe Matzembacher, Marcio Reolon por Tinta Bruta

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI – Azougue Nazaré, de Tiago Melo
 
NOVOS RUMOS 
 
MELHOR FILME e Prêmio Petrobras no valor de R$ 100 mil -  Ilha, de Ary Rosa e Glenda Nicácio

MELHOR CURTA -  Lembra, de Leonardo Martinelli

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI -  Inferninho, de Guto Parente e Pedro Diogenes

*
Menção Honrosa – Mormaço, de Marina Meliande
Menção Honrosa – Eduarda Fernandes pela atuação (Luna, de Cris Azzi)
Menção Honrosa – Alexandre Amador pela atuação (Vigia, de João Victor Borges)
Menção Honrosa – Verónica Valenttino pela atuação (Jéssika, de Galba Gogóia)
 
VOTO POPULAR:

MELHOR LONGA FICÇÃO: Deslembro, de Flavia Castro
MELHOR LONGA DOCUMENTÁRIO:  Torre das Donzelas, de Susanna Lira
MELHOR CURTA:  Você não me conhece, de Rodrigo Séllos
 

PRÊMIO DA CRÍTICA  FIPRESCI 
Deslembro, de Flavia Castro
 

PRÊMIO FELIX 
 
Melhor Longa Ficção:  Sócrates, de Alex Moratto
Melhor Longa Doc:  Obscuro Barroco, de Evangelia Kranioti
Prêmio Especial do Júri: Inferninho, de Guto Parente e Pedro Diogenes 
 
Prêmio Mostra Geração
Shade – Entre bruxas e heróis, de Rasko Miljkovic

Outras notícias