Notícias

Morre cineasta Roberto Farias, diretor de “Assalto ao trem pagador”

Publicado em 14/05/18 às 17h44

Morreu no Rio de Janeiro nessa segunda-feira (14), o cineasta Roberto Farias, responsável por longas como Cidade ameaçada (1960), Assalto ao trem pagador (1962), Roberto Carlos em Ritmo de Aventura (1968), Pra frente, Brasil (1982) e Os Trapalhões no Auto da Compadecida (1986), seu último trabalho no cinema. Na televisão, dirigiu séries como A máfia no Brasil (1984), Memorial de Maria Moura (1994) e Decadência (1995).
 
O diretor competiu no Festival de Cannes, em 1960, com Cidade Ameaçada, e no de Berlim, em 1982, com Pra Frente, Brasil, que levou os prêmios da Confederação Internacional dos Cinemas de Arte, e um da francesa Organização Católica Internacional do cinema e do audiovisual (OCIC).
 
O cineasta era irmão do ator e diretor Reginaldo Faria. Era pai dos diretores Maurício Farias (Verônica), Mauro Farias (O diário de Tati) e Lui Farias (Minha fama de mau). Farias foi presidente do Sindicato Nacional da Indústria Cinematográfica e o primeiro cineasta a dirigir a Embrafilmes, entre 1974 e 1978, e atualmente era Diretor-Presidente da Academia Brasileira de Cinema. 

Outras notícias