Notícias

Caixa Cultural Rio abriga mostra Ken Loach em abril

Publicado em 26/03/18 às 17h27

Entre 3 a 15 de abril de 2018 (terça-feira a domingo), a Caixa Cultural Rio apresenta a mostra O Cinema Político de Ken Loach, que exibirá uma seleção de 22 longas-metragens realizados para o cinema, entre documentários e filmes de ficção, desde Kes (1969), considerado um dos melhores filmes já realizados no Reino Unido, até Eu, Daniel Blake (2016), ganhador da Palma de Ouro em Cannes.  
 
A programação inclui filmes do início da carreira de Ken Loach no cinema, como os inéditos Looks and Smiles (1981), vencedor do prêmio Young Cinema no Festival de Cannes; e Agenda Secreta (1990), estrelado por Frances McDormand e prêmio do Júri no Festival de Cannes. Serão exibidas, ainda, produções marcantes como Terra e Liberdade (1995) sobre a Guerra Civil Espanhola e ganhador de diversos prêmios como o César e o European Film; Ventos da Liberdade (2006), sobre a rebelião irlandesa de 1920 e ganhador da Palma de Ouro no Festival de Cannes; e seu mais recente documentário O Espírito de 45 (2013).
 
Com uma obra inteiramente ligada a questões político-sociais, Loach é uma voz dissonante no discurso sobre a realidade dos países que compõem o Reino Unido. Ele retrata a classe trabalhadora e todas as dificuldades que ela enfrenta no cotidiano de países ricos, mas ainda assim desiguais. Abordando temas como imigração ilegal e exploração de trabalhadores com a crueza que esses assuntos demandam, Loach nunca perde a ternura e o humor.
 
“Se você faz filmes sobre a vida das pessoas, a política é essencial. É a essência do drama, a essência do conflito”, comenta Paul Laverty, roteirista parceiro de Ken Loach desde o início de sua carreira, no documentário Versus: the life and films of Ken Loach (2016). “Ken quer fazer filmes sobre como o mundo funciona. Ele é o diretor mais esquerdista e subversivo que a Inglaterra já teve. E um perfeito cavalheiro”, declara.
 
A mostra promoverá, no dia 7 de abril (sábado), às 19h, um debate sobre a obra do cineasta, com participação da curadora Fernanda Bastos e do jornalista e crítico de cinema Rodrigo Fonseca. O debate tem entrada franca, com distribuição prévia de senhas.

E no dia 13 de abril (sexta-feira), Sérgio Veloso, professor de Relações Internacionais da PUC-RJ, conversa com o público logo após a exibição do documentário O Espírito de 45, em uma sessão comentada. 
Outras informações sobre a mostra podem ser acessadas no endereço www.facebook.com/pg/khoraproducao

 
 

 

 


Outras notícias