Notícias

"Três anúncios para um crime" domina a premiação do Bafta

Publicado em 19/02/18 às 11h24

Três Anúncios para um crime, de Martin Donagh, foi o grande vencedor do prêmio Bafta nesta noite de domingo (18-2), levando os prêmios, de melhor filme, melhor filme britânico, melhor roteiro original, melhor atriz (Frances McDormand) e melhor ator coadjuvante (Sam Rockwell).
 
Como na premiação do Globo do Ouro, em janeiro, na qual Três Anúncios... havia vencido quatro prêmios, a noite foi dominada pela afirmação dos direitos femininos, repetindo não só os figurinos pretos em apoio ao Time’s Up, contra o abuso sexual na indústria cinematográfica, como acrescentando homenagens a movimentos históricos como o sufragismo, movimentos sindicais pela igualdade entre os sexos, a luta feminista e contra o racismo.
 
A forma da água, de Guillermo del Toro, ficou com os troféus de melhor direção, trilha sonora e desenho de produção. O melhor ator, mais uma vez, foi Gary Oldman, por sua interpretação de Winston Churchill em O Destino de uma Nação, assim como Allison Janney, melhor coadjuvante em Eu, Tonya. O prêmio de astro ascendente, votado pelo público, foi atribuído ao britânico Daniel Kaluuya, ator em Corra!.
 
A ficção científica Blade Runner 2049 conquistou os prêmios de melhor fotografia e efeitos especiais. O melhor som ficou para o drama de guerra Dunkirk, de Christopher Nolan. O prêmio de melhor roteiro adaptado, para o veterano James Ivory por seu trabalho em Me chame pelo seu nome, de Luca Guadagnino. O melhor documentário foi Eu não sou seu negro, de Raoul Peck. Melhor animação, Viva – A vida é uma festa e melhor filme estrangeiro, o drama de época sul-coreano A Criada, de Park Chan-wook.

Outras notícias