Notícias

Sesc Rio une debates, aulas e filmes na Mostra Crítica & Cinema

Publicado em 17/10/17 às 16h06

De 24 a 29 de outubro, o Sesc RJ promove a Mostra Crítica & Cinema, nas unidades do Sesc em Ramos, Niterói, Nova Iguaçu, São João de Meriti, Madureira e Engenho de Dentro. Cineastas, críticos renomados e espectadores terão a oportunidade de interagir e se aprofundar sobre os aspectos relativos à crítica de cinema. O evento, que tem entrada franca, destaca a importância do papel dos críticos como mediadores entre as obras e o público, facilitando a fruição do filme como objeto de arte. 
 
Concebida pelo Sesc RJ, em parceria com a Boulevard Filmes, a Mostra Crítica & Cinema terá exibição de filmes, em sua maioria brasileiros e latino-americanos, como o documentário Crítico, além das ficções Acima das Nuvens, No meu lugar, TOC - Transtornada Obsessiva Compulsiva, A Vida dos Peixes e La Vida Útil: um Conto de Cinema. Já os debates, sempre com mediação do crítico Marcelo Muller, vão abordar a responsabilidade desses profissionais na caracterização das obras, ressaltando suas particularidades e relacionando-as a outros títulos, resgatando a história da sétima arte e propondo caminhos que ampliem a percepção do público.
 
Um destaque da programação são as masterclasses de Crítica Cinematográfica, com os críticos Carlos Alberto Mattos, que também é pesquisador, e Neusa Barbosa, também jornalista, e com a escritora, pesquisadora e roteirista Susana Schild. A partir de trechos de filmes e referências teóricas, os ministrantes apresentam os preceitos e procedimentos que sustentam as análises e compartilham suas experiências pessoais como críticos de cinema. Nas aulas, os participantes são levados a uma reflexão sobre a linguagem audiovisual, desenvolvendo seu olhar crítico e ampliando sua capacidade de se relacionar com a produção cinematográfica.
 
Programação de debates
O debate “Todo Cineasta é um Crítico Frustrado?”, com o cineasta, crítico e curador de cinema Eduardo Valente e Susana Schild, inverte o chavão popular para propor o melhor entendimento sobre o lugar de críticos e cineastas. A sessão será realizada após o filme No Meu Lugar, na terça (24.10), no Sesc Ramos. O filme será exibido às 17h e o debate começa às 19h.
 
Eduardo Valente e Susana Schild também debatem “Críticos que viraram cineastas”, na quarta-feira (25/10), no Sesc Niterói. São muitos os exemplos de críticos que se tornaram cineastas, alguns, inclusive, com êxito notório, como os célebres “turcos” da Cahiers du Cinéma. Nesse debate, será proposta a reflexão sobre como essas esferas se interligam e de que maneiras o olhar crítico influencia a construção da obra desses, agora, diretores. O filme No Meu Lugar será exibido às 17h30 e o debate tem início às 19h30.
 
“Crítica e Público: uma Paixão em Comum”, com o diretor e roteirista Teo Poppovic e com o editor do portal Adoro Cinema Lucas Salgado, é o tema da quinta (26/10), no Sesc Nova Iguaçu. A partir da comédia TOC – Transtornada Obsessiva Compulsiva, dirigida por Poppovic e Paulinho Caruso, os participantes vão abordar obras que, apesar de direcionadas a grandes públicos, não se renderam a uma narrativa simplória, apresentando uma cinematografia inventiva e esteticamente diferenciada. O filme começa às 14h e o debate tem início às 15h45.
 
O debate “Comédia, Crítica e Público: uma Relação nem sempre engraçada” une o roteirista e ator Daniel Furlan e a jornalista Neusa Barbosa na sexta (27/10), no Sesc São João de Meriti. Na pauta, uma perspectiva histórica da relação de público e crítica com as comédias brasileiras. Tendo o filme TOC - Transtornada Obsessiva Compulsiva como ponto de partida, o painel vai explorar os motivos – artísticos ou mercadológicos – quando o assunto é a dissonância entre a recepção do público e da crítica frente às comédias nacionais. O debate será realizado, às 19h45, após a exibição do filme, que tem sessão às 18h.
 
“E aí, gostou? - a crítica como influência direta ao público” é o tema entre a pesquisadora Roberta Canuto e Neusa Barbosa no sábado (28/10), no Sesc Engenho de Dentro. O debate, às 19h30, se segue à exibição, às 18h, do filme A Vida dos Peixes. O filme teve um lançamento conturbado. Após ter sido duramente criticado por um jornal de grande circulação,  chegou a ter ingressos doados por seu distribuidor em resposta indignada à crítica publicada. A partir desse exemplo, a discussão vai abordar o impacto que a crítica pode ter na carreira dos filmes, influenciando diretamente a escolha do público. Será que a renda dos blockbusters pode ser afetada por cotações negativas ou esse retorno só pode ser sentido em filmes lançados em um circuito menor?
 
Roberta Canuto e Lucas Salgado discutem “Por que estes? - a preferência da Crítica por Filmes Independentes e de autor”, no Sesc Madureira no domingo (29/10), após a exibição do filme La Vida Útil: Um conto de Cinema (16h). O debate tem início às 17h10.
  
PROGRAMAÇÃO COMPLETA:
 
MASTERCLASSES
Dia 24
Terça, de 13h às 17h | Sesc Ramos | Ministrante: Susana Schild
Dia 25
Quarta, de 13h às 17h | Sesc Niterói | Ministrante: Susana Schild
Dia 27
Sexta, de 14h às 18h | Sesc São João de Meriti | Ministrante: Neusa Barbosa
Dia 28
Sábado, de 14h às 18h | Sesc Nova Iguaçu | Ministrante: Carlos Alberto Mattos
Sábado, de 14h às 18h | Sesc Engenho de Dentro | Ministrante: Neusa Barbosa
Dia 29
Domingo, de 11h às 15h | Sesc Madureira | Ministrante: Carlos Alberto Mattos
 
FILMES
 
CRÍTICO
Dir. Kleber Mendonça Filho | 76’ | Brasil | 2008 | LIVRE | DOC
Críticos e cineastas discutem o cinema a partir do interessante conflito entre artista e observador, como as reações às opiniões e a difícil imparcialidade, num diálogo entre profissionais de atuações opostas.
Dia 24. Terça, 18h30 – Sesc São João de Meriti
Dia 25. Quarta, 16h – Sesc Engenho de Dentro
Dia 26. Quinta, 16h30 – Sesc Niterói
Dia 27. Sexta, 15h30 – Sesc Ramos
Dia 27. Sexta, 18h – Sesc Madureira
Dia 28. Sábado, 18h30 – Sesc Nova Iguaçu
 
ACIMA DAS NUVENS
Dir. Olivier Assayas | 124’ | França, Suíça, Alemanha | 2014 | 14 ANOS | FIC
No auge de sua carreira internacional, Maria Enders é requisitada a atuar numa remontagem da peça que a tornou famosa vinte anos atrás. No entanto, naquela peça ela interpretou a jovem e sedutora Sigrid, que desarma e acaba fazendo com que sua chefe Helena cometa suicídio. Agora querem que ela faça outro papel, o da mulher mais velha, Helena. Ela parte com sua assistente para ensaiar em Sils Maria, uma região remota dos Alpes. Uma jovem estrela de Hollywood com uma queda por escândalos fará o papel de Sigrid e Maria se vê do outro lado do espelho, face a face com uma mulher ambiguamente encantadora que é, na essência, um reflexo inquietante da própria Maria.
Dia 24. Terça, 14h – Sesc Nova Iguaçu
Dia 25. Quarta, 18h – Sesc Madureira
Dia 26. Quinta, 18h30 – Sesc São João de Meriti
Dia 27. Sexta, 16h – Sesc Engenho de Dentro
Dia 28. Sábado, 15h – Sesc Niterói
Dia 29. Domingo, 15h30 – Sesc Ramos
 
NO MEU LUGAR
Dir. Eduardo Valente | 113’ | Brasil | 2009 | 14 ANOS | FIC
Rio de Janeiro, hoje. Um policial se vê obrigado a intervir num assalto a uma casa de classe média alta no bairro das Laranjeiras. A partir deste evento, o filme acompanha três histórias passadas em tempos diferentes. Dias depois, o policial, suspenso das suas atividades, tenta seguir adiante com o seu dia a dia normal, entre a vida com sua única filha e a presença dos amigos. Cinco anos depois, uma mulher volta com seus dois filhos e o novo marido para esvaziar e vender a casa onde morou no seu casamento anterior até a morte do primeiro marido. Algumas semanas antes, um entregador de compras de um supermercado descobre o amor da sua vida.
Dia 24. Terça, 17h – Sesc Ramos  - Sessão seguida do debate “Todo cineasta é um crítico frustrado?”
Dia 25. Quarta, 17h30 – Sesc Niterói - Sessão seguida do debate “Críticos que viraram cineastas”
Dia 26. Quinta, 18h – Sesc Madureira
Dia 27. Sexta, 18h30 – Sesc Nova Iguaçu
Dia 28. Sábado, 16h – Sesc São João de Meriti
Dia 29. Domingo, 16h – Sesc Engenho de Dentro
 
TOC – TRANSTORNADA OBSESSIVA COMPULSIVA
Dir. Paulinho Caruso, Teo Poppovic | 105’ | Brasil | 2017 | 14 ANOS | FIC
Atriz, comediante, estrela de novelas e de campanhas publicitárias, Kika K. é uma celebridade idolatrada por milhões de fãs. Por trás das aparências, no entanto, as coisas não andam nada fáceis. Em crise com sua vida pessoal e profissional, Kika precisa lidar com um fã obsessivo, o namorado galã sem noção, e os compromissos profissionais marcados pela exigente empresária. Tudo isso enquanto tenta controlar seu mais íntimo segredo: ela sofre de Transtorno Obsessivo Compulsivo.
Dia 24. Terça, 18h – Sesc Niterói
Dia 24. Terça, 18h – Sesc Engenho de Dentro
Dia 26. Quinta, 19h – Sesc Ramos
Dia 26. Quinta, 14h – Sesc Nova Iguaçu - Sessão seguida do debate “Crítica e Público: uma paixão em comum”
Dia 27. Sexta, 18h – Sesc São João de Meriti - Sessão seguida do debate “Comédia, Crítica e Público: uma relação nem sempre engraçada
Dia 28. Sábado, 16h – Sesc Madureira
 
A VIDA DOS PEIXES
Dir. Matías Bize | 84’ | Chile | 2010 | 14 ANOS | FIC
Andrés mora há dez anos na Alemanha. Volta ao Chile para acertar as contas com seu passado, antes de se instalar definitivamente em Berlim. Na festa de aniversário de seu melhor amigo, redescobre um mundo que ficou para trás, incluindo Beatriz, seu grande amor. Esse reencontro inesperado poderá mudar a vida de Andrés para sempre. Vencedor do Prêmio Goya de Melhor Filme Ibero-americano.
Dia 24. Terça, 18h – Sesc Madureira
Dia 25. Quarta, 16h – Sesc São João de Meriti
Dia 26. Quinta, 18h – Sesc Niterói
Dia 28. Sábado, 15h30 – Sesc Ramos
Dia 28. Sábado, 18h – Sesc Engenho de Dentro – “E aí, gostou? - A crítica como influência direta ao público”
Dia 29. Domingo, 14h – Sesc Nova Iguaçu
 
LA VIDA ÚTIL: UM CONTO DE CINEMA
Dir. Federico Veiroj | 67’ | Uruguai, Espanha | 2012 | LIVRE | FIC
Jorge tem 45 anos de idade e ainda vive com seus pais. Nos últimos 25 anos de sua vida ele trabalha no departamento de arquivos da Cinemateca de Montevideo, monta a programação de filmes, dá suporte técnico e ainda comanda um programa de cinema em uma estação de rádio. Jorge não tem nenhuma experiência em outro trabalho que não seja com filmes. E um dia Jorge perde o emprego. A partir de então ele busca uma forma de alterar seu modo de vida a fim de se adaptar a um novo mundo que surge à sua frente. Mas, seja como for, Jorge percebe que são justamente os filmes que irão ajudá-lo a sobreviver.
Dia 25. Quarta, 18h30 – Sesc Nova Iguaçu
Dia 25. Quarta, 19h – Sesc Ramos
Dia 26. Quinta, 18h – Sesc Engenho de Dentro
Dia 27. Sexta, 18h – Sesc Niterói
Dia 29. Domingo, 16h – Sesc Madureira – Sessão seguida do debate “Por que estes? - A preferência da crítica por filmes independentes e de autor”
Dia 29. Domingo, 16h – Sesc São João de Meriti
 
DEBATES
TODO CINEASTA É UM CRÍTICO FRUSTRADO?
com Eduardo Valente e Susana Schild | mediação: Marcelo Muller
O título desse debate inverte o chavão popular, visando oferecer condições para entendermos melhor o lugar de críticos e cineastas. Críticos que se tornam realizadores, diretores que decidem experimentar a reflexão crítica. Propomos aqui uma conversa não sobre a delimitação rígida desses espaços, mas exatamente sobre a conexão e complementaridade destes dois ofícios.
Debate realizado após a exibição do filme No Meu Lugar (17h)
Local: Sesc Ramos
Data: 24/10, terça-feira
Horário: 19h
 
CRÍTICOS QUE VIRARAM CINEASTAS
com Eduardo Valente e Susana Schild | mediação: Marcelo Muller
São muitos os exemplos de críticos que se tornaram cineastas. Alguns, inclusive, com êxito notório, como os célebres "turcos" da Cahiers du Cinéma. Nesse debate, refletimos sobre como estas duas esferas se interligam, investigando de que maneiras o olhar crítico pregresso influencia a construção da obra destes, agora, diretores.
Debate realizado após a exibição do filme No Meu Lugar (17h30)
Local: Sesc Niterói
Data: 25/10, quarta-feira
Horário: 19h30
 
CRÍTICA E PÚBLICO: UMA PAIXÃO EM COMUM
com Teo Poppovic e Lucas Salgado | mediação: Marcelo Muller
Embora seja mais comum apontar as diferenças entre o gosto da crítica e o do público, há também diversas obras que suscitam a convergência destes dois olhares. A partir da comédia dirigida por Paulinho Caruso e Teo Poppovic, propomos um debate a respeito de obras que, apesar de direcionadas a grandes públicos, não se renderam a uma narrativa simplória, apresentando uma cinematografia inventiva e esteticamente diferenciada.
Debate realizado após a exibição do filme TOC – Transtornada Obsessiva Compulsiva (14h)
Local: Sesc Nova Iguaçu
Data: 26/10, quinta-feira
Horário: 15h45
 
COMÉDIA, CRÍTICA E PÚBLICO: UMA RELAÇÃO NEM SEMPRE ENGRAÇADA
com Daniel Furlan e Neusa Barbosa | mediação: Marcelo Muller
Este debate visa colocar em perspectiva, até mesmo histórica, a relação do publico e da crítica com as comédias brasileiras. Por que sucessos de bilheteria são, muitas vezes, desprezados pelos especialistas? Tendo o filme TOC como ponto de partida, exploraremos os meandros – artísticos ou mercadológicos – que estão na ordem do dia quando o assunto é a dissonância entre a recepção do público e da crítica frente às comédias nacionais.
Debate realizado após a exibição do filme TOC – Transtornada Obsessiva Compulsiva (18h)
Local: Sesc São João de Meriti
Data: 27/10, sexta-feira
Horário: 19h45
 
E AÍ, GOSTOU? - A CRÍTICA COMO INFLUÊNCIA DIRETA AO PÚBLICO
com Roberta Canuto e Neusa Barbosa | mediação: Marcelo Muller
O lançamento de A Vida dos Peixes foi conturbado. O filme, duramente criticado por um jornal de grande circulação, chegou a ter ingressos doados por seu distribuidor em resposta indignada à crítica publicada. A partir deste exemplo, propomos uma discussão sobre o impacto que a crítica pode ter na carreira dos filmes, influenciando diretamente a escolha do público. Será que a renda dos blockbusters pode ser afetada por cotações negativas ou esse retorno só pode ser sentido em filmes lançados em um circuito menor?
Debate realizado após a exibição do filme A Vida dos Peixes (18h)
Local: Sesc Engenho de Dentro
Data: 28/10, sábado
Horário: 19h30
 
POR QUE ESTES? - A PREFERÊNCIA DA CRÍTICA POR FILMES INDEPENDENTES E DE AUTOR
com Roberta Canuto e Lucas Salgado | mediação: Marcelo Muller
É comum que espectadores tenham a sensação de que críticos só apreciam filmes difíceis, quase herméticos. Partindo desse longa-metragem uruguaio, que apresenta a paixão de quem lida mais direta e profundamente com cinema, propomos uma discussão sobre a valorização destes cinemas ditos “menores” e, num sentido mais amplo, o entendimento, também, do caminho inverso, mitigando o preconceito e avaliando a relevância de filmes grandes e bem-sucedidos comercialmente que apresentam, entretanto, qualidades evidentes. 
Debate realizado após a exibição do filme La Vida Útil: Um conto de Cinema (16h)
Local: Sesc Madureira
Data: 29/10, domingo
Horário: 17h10

Outras notícias