Notícias

Morre o dramaturgo e ator norte-americano Sam Shepard

Publicado em 31/07/17 às 15h15

Morreu aos 73 anos, nessa última quinta-feira, o dramaturgo, roteirista e ator Sam Shepard. De acordo com a Variety, morreu em sua casa no Kentucky, e sofria de esclerose lateral amiotrófica (ELA). Em sua carreira, que começou em 1964, ele se tornou um dos maiores dramaturgos norte-americanos do século XX, tendo escrito 45 peças, sendo que 11 delas ganharam o Obie, um prêmio concedido a montagens teatrais off Broadway. Em 1979, ganhou o Pulitzer pelo texto de Buried Child.
 
No cinema, Shepard estrou como ator em 1970, com Brand X, mas ficaria mais conhecido apenas 8 anos depois, em seu terceiro longa, Cinzas no Paraíso, de Terrence Malick, no qual interpretou um fazendo alvo da ambição de um jovem casal.
 
Shepard atuou em filmes como Os Eleitos – Onde o Futuro Começa, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de ator coadjuvante, Loucos de Amor, inspirado numa peça sua, e do qual ele também assinou o roteiro, O Viajante, Falcão Negro em Perigo, e Álbum de Família, no qual interpreta o marido de Meryl Streep.
 
Estreou como roteirista em 1969, com Me and My Brother, corroteirizado pelo diretor Robert Frank. Depois vieram Zabrieskie Point, primeiro filme Michelangelo Antonioni falado em inglês, e Paris, Texas, dirigido por Wim Wenders e ganhador da Palma de Ouro, em 1984.
 
A última obra do escritor, o seu primeiro romance, The One Inside, foi lançado nos Estados Unidos em fevereiro passado, e está em processo de tradução para ser lançado no Brasil.

Outras notícias