Notícias

Longa brasileiro é um dos quatro contemplados com apoio do Hubert Bals Fund

Publicado em 25/07/17 às 14h29

O longa brasileiro Casa de Antiguidade, de João Paulo Miranda, foi um dos quatro longas escolhidos pelo Hubert Bals Fund para receber 55 mil euros. O filme está em pré-produção. Os outros contemplados foram o colombiano Clara Sola, de Álvarez Mésens; o sul-africano Flatland, de Cato Bass; e The Reports on Sarah and Saleem, da palestina Muayad Alayan.
 
O filme é uma coprodução entre Brasil (Bossa Nova Films) e França (Maneki Films), e conta a história de um trabalhador rural do nordeste brasileiro que vem trabalhar no frio e inóspito sul do país. Quando ele encontra uma misteriosa casa abandonada, ele se reconecta às suas raízes. Miranda desenvolveu o roteiro em Paris, com apoio da Cinéfondation, que é ligada ao Festival de Cannes. No ano passado, seu curta A Moça que Dançou com o Diabo foi premiado no mesmo festival.

Outras notícias