Notícias

Brasil compete em Berlim 2017 com "Joaquim", de Marcelo Gomes

Publicado em 10/01/17 às 15h08

Joaquim, novo longa do premiado diretor pernambucano Marcelo Gomes, está na competição oficial do Festival de Berlim, que se desenrola entre 9 e 19 de fevereiro próximo. O Brasil já tem dois Ursos de Ouro nesse festival: em 1998, com Central do Brasil, de Walter Salles, e em 2008, com Tropa de Elite, de José Padilha. A última vez que o país concorreu na competição principal foi em 2014, com Praia do Futuro, de Karim Aïnouz.
 
Coprodução entre o Brasil, Portugal e Espanha, Joaquim é uma ficção que acompanha o processo de transformação do homem comum Joaquim José da Silba Xavier no rebelde anticolonialista que se tornou conhecido como Tiradentes, convidando a uma reflexão sobre o passado histórico do Brasil, da América Latina e do mundo em geral, para entendermos melhor os dias atuais.
 
Mesclando situações fictícias com relatos históricos, Marcelo Gomes, que assina também o roteiro de Joaquim,  procura retratar a vida de um brasileiro comum, com um caráter verdadeiramente humano: seus defeitos, contradições, medos e ambiguidades. A narrativa do filme está centrada num determinado momento da vida de Tiradentes: quando ele, a serviço da coroa portuguesa, realiza viagens pelas precárias, lamacentas e perigosas estradas de Minas à procura de contrabandistas de ouro. É nesse período que surgem as primeiras cidades do interior do Brasil, já com as profundas fraturas sociais que há mais de 400 anos fazem parte da história do país.
 
Natural do Recife, Marcelo Gomes dirigiu Cinema, Aspirinas e Urubus, seu primeiro longa, que estreou na mostra Un Certain Regard, (Cannes, 2005), onde recebeu o Prêmio do Ministério da Educação da França, além de mais de 50 prêmios em festivais nacionais e internacionais. Em 2009, apresenta no Festival de Veneza, Viajo porque preciso, volto porque te amo, ficção codirigida com Karim Aïnouz. Em 2012, Era uma vez eu, Verônica é lançado nos festivais de Toronto e San Sebastián. Em 2014, codirigiu com Cao Guimarães o longa-metragem O Homem das Multidões, selecionado para a sessão Panoroma do Festival de Berlim e premiado nos festivais de Toulouse e Guadalajara, entre outros.  

Outras notícias