Legalmente Loira

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

12/11/2003

Tomando como seu lema a popular piada sobre os dotes intelectuais das loiras, esta comédia do diretor estreante Robert Luketic acaba sendo uma divertida afirmação do direito à diferença. Ou de como as aparências enganam.

Clichês e preconceitos à parte, a comédia funciona e até com mais QI do que se poderia esperar à primeira vista. Elle Woods (Reese Witherspoon) é a espalhafatosa protagonista, que faz jus a todas as prerrogativas de uma patricinha de carteirinha. Sem contar a longa e cuidada cabeleira dourada, um figurino quase todo cor-de-rosa, com direito a cachorrinho com roupinhas combinando. Nem o telefone da cabeceira da moça escapa de uma capa de pelúcia rosa-bebê.

Nesse mundinho rosado, uma das certezas mais seguras de Elle acaba de ruir: seu namorado, Warner (Matthew Davis), não a pediu em casamento. Quase um clone do presidente americano George Bush, Warner vem de uma tradicional família de políticos e, apesar de seus escassos dotes intelectuais, quer tornar-se senador antes dos 30 anos. Para isso, argumenta ele com um espantoso pragmatismo, "preciso de uma Jackie, não de uma Marilyn".

A afronta ao orgulho faz bem à moça, embora pelos motivos errados. Disposta a tudo para reconquistar o galã, Elle decide finalmente estudar e consegue ser aceita no sisudo curso de direito da Universidade de Harvard, apesar de ter-se candidato com um vídeo em que apresenta seu escasso currículo dentro de uma piscina, envergando um biquini de lantejoulas. Lá, vira coleguinha do ex-, que já se comprometeu com uma noiva de sobrenome mais vistoso, Vivian Kensington (Selma Blair).

Contra as expectativas - menos de quem assiste a um filme de Hollywood, é claro - a loirinha revela um insuspeitado talento jurídico, resolvendo casos com seus conhecimentos até agora inúteis sobre grifes famosas e permanentes no cabelo, por exemplo. Sua dupla de melhores amigas do passado não é menos impagável: a loira ainda mais burrinha Margot (Jessica Cauffiel) e a moreninha igualmente descerebrada Serena (Alana Ubach, a protagonista de Denise Está Chamando). A celebridade mais famosa que comparece em duas cenas curtas é a bela morena Raquel Welch, ostentando uma forma e charme impecáveis aos 61 anos.

Nada nesta história é para se levar muito a sério ou irá mudar a história do cinema. Apesar da declarada leveza das intenções, é algo de que se pode rir sem culpa nem ofender demais a própria inteligência.

Neusa Barbosa


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança