Aos Olhos de Uma Mulher

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Extras

Formato de tela: Versão letterbox 4 x 3
Teaser e trailer de cinema
Teaser por trás das câmeras
Spots de TV
Videoclipe
Entrevistas
Galeria de fotos


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

17/07/2003

Passando por gêneros distintos - drama, comédia, romance, suspense -, este filme do mexicano Antonio Serrano tem alguns atrativos imediatos. O primeiro e mais unânime é a presença carismática da protagonista, a atriz argentina Cecilia Roth. Única latino-americana com status de estrela internacional, a intérprete de Tudo Sobre Minha Mãe e Kamchatka domina a cena desta história inspirada no livro de uma mulher (Rosa Montero) e que deverá ter no público feminino seu maior aliado. Esta, com certeza, é a aposta do título brasileiro, que deixa de lado o original e muito sonoro La Hija del Canibal (a filha do canibal), imaginando que este é mais acessível e comercial.

Cecilia interpreta Lucia, uma escritora de livros infantis enfadada com o casamento. De malas prontas para uma viagem de férias no Rio de Janeiro - onde ela sonha estrear seus biquinis -, Lucia vive a amarga experiência de perder o marido em pleno aeroporto. Ele desaparece sem vestígios e, no dia seguinte, ela recebe um misterioso telefonema, dando conta de que ele havia sido seqüestrado por um grupo guerrilheiro, com o qual estaria envolvido. O seqüestro, aliás, aconteceu para forçar a devolução de uma alta soma em dinheiro pertencente aos terroristas.

O encontro do dinheiro escondido no próprio apartamento convence Lucia de que o telefonema não fora um trote, revelando uma insuspeitada vida dupla do marido, um modesto funcionário público. Abalada pelo choque, Lucia recebe a solidariedade do vizinho, o velho Félix (o ator espanhol Carlos Alvarez-Novoa). Ele acaba mudando-se para o apartamento dela, mas não há clima de romance. A dupla torna-se um trio no dia em que os dois recolhem da rua um jovem ferido numa tentativa de assalto sofrida por todos eles, Adrián (Kuno Bécker).

O trio de amigos inseparáveis vive uma série de aventuras insólitas e, mais de uma vez, a narrativa se interrompe para colocar em dúvida tudo que está sendo dito. Cecilia troca de figurino e cor de cabelos cada vez que isso acontece, mostrando sua versatilidade também em histórias de tons cômicos, como esta. A trama do marido seqüestrado vai ganhando um rumo rocambolesco, aonde se acrescentam assuntos tão diversos quanto corrupção governamental e conflito de gerações. Nem sempre essa mistura é equilibrada, mas nem porpõe tudo a perder. Talvez somente o final seja um tanto conservador, diante do que se viu antes. Importante mesmo é que o recado central, de que sempre é possível se reinventar na vida, está dado. E Cecilia Roth, que espalhou sua simpatia pelo Rio e São Paulo no lançamento deste filme, não poderia ser melhor portadora desta mensagem.

Neusa Barbosa


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança