Matrix Reloaded

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Extras

DVD duplo
Formato de tela: Fullscreen
Reloaded - conhecendo os bastidores
Matrix revelada - um olhar ao fenômeno Matrix
Perseguição na via expressa - como foi feito
Preciso de uma saída - comercial inspirado no design de Matrix
Enter the Matrix - o jogo
Trailers de Animatrix


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

16/05/2003

Sem o impacto da novidade apresentada no primeiro filme, Matrix Reloaded dá agora menos importância ao roteiro e aos diálogos e dedica-se quase que exclusivamente aos efeitos especiais. Na tela fica a impressão de que estamos assistindo a uma disputa de nerds para descobrir quem fez o melhor trabalho no computador: a equipe de Matrix ou de x-Men-2?

Os todo-poderosos irmãos Andy e Larry Wachowski, que descobriram o mapa da mina com o primeiro e inovador filme da série, se preocuparam em demasia em manter seu elenco bailando sob a batuta do mestre chinês Yuen Wo Ping. O resultado é um excesso de lutas coreografadas em câmera lenta e pouca conversa. Keanu Reeves (Neo) agora controla melhor seus poderes e é capaz de voar pelo espaço como Clark Kent depois de tirar os óculos.

Os fãs de efeitos especiais têm motivos de sobra para comprar o ingresso e acompanhar as aventuras da "santíssima" trindade de Matrix - Neo, Morpheus (Lawrence Fishburne) e a bela Trinity (Carrie-Anne Moss), que precisam parar o avanço de robôs que se dirigem para Zion, colocando em risco a sobrevivência dos humanos.

Morpheus, cada vez mais místico, acredita que os poderes de Neo levarão seu grupo à vitória contra as máquinas. Numa viagem virtual, Neo encontra-se com o Oráculo (Gloria Foster) que lhe diz que um misterioso chaveiro tem a resposta ao enigma que ele precisa solucionar.

Na busca pelo chaveiro (Randall Duk Kim) terão que escapar das armadilhas preparadas pelo agente Smith (Hugo Weaving), capaz agora de criar inúmeros clones à sua imagem e semelhança. Os heróis serão ajudados por Persephone (Monica Bellucci), cuja entrada em cena é capaz de deixar a platéia com a respiração em suspenso. Com ela por perto a realidade não é nada virtual.

Mas o final da história só será conhecido no próximo filme da série, Matrix Revolutions, que deverá estrear no dia 5 de novembro nos Estados Unidos e em 20 de novembro no Brasil.

Luiz Vita


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança