Vou nadar até você

Ficha técnica


País


Sinopse

Ophelia, de 20 anos, cresceu sem conhecer o pai, criada pela mãe, Talia. Um dia, descobre que ele está no Brasil, em Ubatuba. Decide ir até ele, nadando de Santos até Ubatuba, encontrando pessoas diferentes pelo caminho.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

26/02/2020

Bruna Marquezine defende seu primeiro papel de destaque no cinema em Vou nadar até você, drama que marca a estreia de Klaus Mitteldorf na direção de um filme de ficção. Veterano e premiado fotógrafo de moda, Mitteldorf compõe um filme com belas imagens, traduzindo uma indiscutível preocupação com o primor estético, especialmente para fotografar paisagens marítimas e corpos femininos - o que, já no Festival de Gramado 2019, em que o filme integrou a competição, lhe valeu críticas de fetichização, ainda mais porque os corpos masculinos não recebem o mesmo tratamento.
 
Bruna assume o papel da protagonista Ophelia, fotógrafa de 20 anos, que foi criada apenas pela mãe, Talia (Ondina Clais). Sabendo que o seu suposto pai, Tedesco (Peter Ketnath), está no Brasil, Ophelia decide ir ao seu encontro - só que a nado, deslocando-se entre Santos e Ubatuba, onde ele está. A jornada aquática - que exigiu um treinamento por parte da atriz, que fez a maioria de suas cenas sem dublês - permite também à garota um mergulho na solidão e no autoconhecimento.  
 
Esse fiapo de roteiro, apesar da qualidade fotográfica, mostra-se esparso para sustentar um longa. Não há aprofundamento suficiente dos personagens, nem de Ophelia e sua família, muito menos de coadjuvantes como Smutter (Fernando Alves Pinto) - um tipo misterioso, que é contratado por Tedesco para seguir Ophelia e parece ter na história uma função de alívio cômico com seus disfarces e tiradas enigmáticas. 
 
É uma pena que o filme não tenha maior consistência em sua dramaturgia, já que Bruna Marquezine mostra sensibilidade e talento para render mais. Merecia uma história menos vaga e artificial.

Neusa Barbosa


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança