Os miseráveis

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 2 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Issa e Buzz são dois adolescentes, moradores de Montfermeil, na periferia de Paris. Habitado por moradores em sua maioria negros, muçulmanos e pobres, o lugar vive pressionado entre os criminosos locais e policiais que fazem seus conchavos com eles. Este acordo precário é abalado quando Issa e Buzz roubam o filhote de leão do circo de ciganos.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

08/01/2020

Montfermeil, o cenário do drama francês Os Miseráveis - que se inspira no espírito do clássico de Victor Hugo - sedia um drama social contundente em torno do enfrentamento constante entre os moradores, muitos deles jovens e crianças, com a polícia - e que comenta distúrbios reais, ocorridos naquele subúrbio em 2005. Trata-se de um tema autobiográfico para o diretor, Ladj Ly, documentarista que já realizara em 2017 um curta com o mesmo nome, que ele amplia nesta sua estreia na ficção - que dividiu com o brasileiro Bacurau o Prêmio do Júri em Cannes 2019 e figura entre os cinco concorrentes ao Oscar de filme estrangeiro em 2020.
 
Ly tem a autenticidade de uma voz que vem dessa periferia parisiense semi-abandonada, onde os moradores, muitos negros, filhos e netos de imigrantes, vários muçulmanos, se espremem, num cotidiano avassaladoramente segregador. Os adolescentes, em especial, estão em ebulição, diante de um marasmo que os coloca sempre de escanteio, cansados de assistir ao espetáculo diário dos conchavos entre os chefões criminosos e os policiais locais, todos descontando sua brutalidade nos meninos.
 
Dois destes garotos, Issa (Issa Perica) e Buzz (Al-Hassan Ly),  vão mobilizar a energia do trio de policiais que patrulham a área: o violento Chris (Alexis Manenti), o conciliador Gwada (Djebril Zonga) e o novato Stéphane (Damien Bonnard). Issa, o encrenqueiro do pedaço, roubou o filhote de leão do circo dos ciganos. Buzz, que filma tudo nas redondezas com seu drone, captou imagens que podem comprometer os policiais. Está armado o cenário de uma guerra de consequências imprevisíveis, que é filmada com realismo impressionante.
 
Embora os contextos sociais de França e Brasil sejam muito diferentes, qualquer morador de uma grande cidade brasileira pode entender o conflito retratado por Os Miseráveis - que tem outra qualidade, a de evitar o maniqueísmo no retrato dos policiais, mostrando com autenticidade o lado deles na questão.

Retratando o caldeirão social das periferias de Paris, Os Miseráveis perfila-se como mais um filme a seguir a trilha de Cidade de Deus, de Fernando Meirelles, assim como antes dele fizeram Gomorra, de Matteo Garrone, e outros. 

Neusa Barbosa


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança