Carta registrada

Ficha técnica

  • Nome: Carta registrada
  • Nome Original: Certified Mail
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: Egito
  • Ano de produção: 2019
  • Gênero: Drama
  • Duração: 95 min
  • Classificação: 14 anos
  • Direção: Hisham Saqr
  • Elenco: Basma, Passant Shawky

Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Há pouco, Hala perdeu seu pai e teve o primeiro filho. Sofrendo de depressão, ela se sente frágil e desestimulada, mas conta com a ajuda de seu marido para lidar com essas questões. Quando ele é acusado de fraude e preso, ela precisa lidar com todos os problemas sozinha.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

17/12/2019

A existência frágil de uma egípcia passa por provações ainda maiores no drama Carta registrada, escrito e dirigido pelo montador Hisham Saqr, estreante na direção de longas, e protagonizado com brio pela atriz Basma. Ela interpreta Hala, uma mulher de classe média no Cairo que acaba de ter o primeiro filho e perdeu o pai há pouco tempo. Tomada por uma depressão e pensamentos de suicídio, ela tenta sobreviver em seu apartamento, enquanto as coisas continuam a acontecer do lado de fora.
 
Seu marido, Khaled (Mohamed Sarhan), tem um bom emprego num banco, o que garante certo conforto à família. Ele é compreensivo e tenta ajudar Hala em sua condição, assim como a vizinha, Mona (Passant Shawky), que às vezes cuida do recém-nascido. O delicado equilíbrio da vida de Hala se rompe quando Khaled é acusado de fraude e preso, enquanto a investigação se desenrola.
 
O chão de Hala desaparece, pois o marido era seu apoio emocional e financeiro. Sozinha, tem não apenas de cuidar do bebê, assim como ajudar a provar a inocência de Khaled. Ela não pode contar com a mãe, nem com a irmã adolescente. Apenas Mona a ajuda mas em troca, a protagonista precisa tomar conta do pai da amiga que não sai da cama,. Isso permitirá que a vizinha se case com um homem que a família não aceita.
 
Saqr acompanha essa jornada de Hala com empatia e um olhar sem julgamentos morais. Basma, por sua vez, injeta rigor nessa personagem, tornando totalmente crível sua transformação de mulher deprimida em lutadora. Aliás, a criação dos personagens é o ponto forte do filme. O marido também passa longe dos clichês geralmente associados com homens egípcios – ele não é grosseiro, nem violento, muito menos sexista. Ele se revela um personagem sensível e simpático à dor e luta de sua mulher.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança