Adam

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 1 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Samia está grávida e não tem onde morar. Ela anda pelas ruas de Casablanca à procura de abrigo e emprego. Abla é uma viúva, com uma filha pequena, que vende doces na janela de sua casa, e acaba acolhendo a outra mulher.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

05/11/2019

Adam, da marroquina Maryam Touzani, é um pequeno milagre. Filme de uma estreante em longas, é conduzido com sobriedade e sagacidade, mesmo lidando com questões que, facilmente, cairiam num vale de lágrimas fáceis, como a opressão contra a mulher no Marrocos. O resultado é um drama visualmente bonito, com todas suas boas intenções no lugar certo, por isso é tão eficiente.
 
O filme começa com Samia (Nisrin Erradi) batendo de porta em porta em busca de um emprego. A câmera bem fechada no seu rosto nos mostra seu cansaço e falta de esperança, mas esconde que está grávida. Sem sucesso em sua busca, acaba descansando em frente a uma porta, até que uma jovem viúva, Abla (Lubna Azabal), ao vê-la nessa condição, e com crise de consciência, a convida para entrar e dormir em sua casa.
 
Abla é uma mulher justa, porém dura. As condições em que vive talvez a tenham transformado. Sua filha pequena, Warda (Douae Belkhaouda, um verdadeiro achado), tenta alegrar a mãe, mas não tem muito sucesso, e acaba se apegando a Samia. Ela vive de vender doces na janela de sua casa, e se esforça para ser autossuficiente, recusando ajuda de sua hóspede. Ainda assim, o trio cria uma dinâmica doméstica.
 
Touzani, que também assina o roteiro, cria uma narrativa em que “nada acontece”, apenas o ritmo da vida que segue com seus pequenos e grandes problemas cotidianos, até que a gravidez de Samia chega perto de sua conclusão. A fotografia da polonesa Virginie Surdej (Muito amadas) valoriza os interiores com seu jogo de luz, e os closes dão oportunidade para as atrizes explorarem a fundo as emoções de suas personagens, fazendo com que as mulheres mais do que ocupar o espaço doméstico que lhes é dado, o tomem para si e o transformem pelos laços da sororidade.
 
O filme, com duas grandes atrizes ao centro, foge das obviedades mesmo se mantendo longe de grandes surpresas. Adam é um estudo de personagem complexo e sofisticado, investigando os papeis de duas mulheres em uma sociedade fortemente opressora. A presença de Warda é solar e um pingo de esperança num mundo no qual as mulheres parecem destinadas apenas sofrer.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança