Retablo

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Segundo ainda é criança, mas sabe que assumirá o papel do pai, no futuro, como artesão de retábulos na região isolada dos Andes onde moram. O garoto sente o peso da responsabilidade em suas costas, mas tudo se complica quando descobre um segredo de seu pai.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

30/10/2019

Este primeiro filme de Alvaro Delgado-Aparicio é um estudo delicado sobre as dores do amadurecimento de um adolescente numa região montanhosa e isolada do Peru. Ele é Segundo (Junior Bejar) filho de um artista de retábulos (Amiel Cayo).
O menino pensa em abandonar a região, ir tentar a vida em outro lugar em alguma plantação, mas sua mãe (Magaly Solier) adverte: “Você, como seu pai, é um artista.” Segundo tem profunda admiração pelo pai, até o dia em que presencia algo que não compreende direito e sua vida sai do eixo.
Na região onde mora, retábulos são como retratos para uma família rica. Todos se reúnem e, ao invés de uma foto, posam para o artista, que fará pequenas esculturas das pessoas que serão colocadas numa caixa de madeira decorada. As cores vibrantes, típicas da cultura peruana, acrescentam uma nova camada estética ao filme.
Mas esse é o retrato de uma intolerância, do doloroso processo no qual Segundo deixa de ser adolescente e se torna adulto. Delgado Aparicio constrói a narrativa sem pressa, o que não quer dizer que seu filme seja lento, apenas que precisa de um tempo próprio para que as coisas aconteçam – talvez um tempo parecido com o da região onde vivem os personagens

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança