UglyDolls

Ficha técnica

  • Nome: UglyDolls
  • Nome Original: UglyDolls
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: EUA
  • Ano de produção: 2019
  • Gênero: Infantil, Animação
  • Duração: 87 min
  • Classificação: Livre
  • Direção: Kelly Asbury
  • Elenco:

Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Descartados por defeitos, na linha de produção de uma fábrica de brinquedo, as UglyDolls são exilados numa vila, mas não têm noção de que nunca irão morar com uma criança. Moxy é uma bonequinha que sonha em fazer uma menina feliz, e nada a irá impedir de tentar ir para o mundo real, e realizar seu sonho.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

09/05/2019

Como a maioria dos filmes para crianças, UglyDolls é repleto de boas intenções e traz uma mensagem edificante – mas como a maioria dos exemplares do gênero, não consegue ir além dessa boa vontade. É raro um filme semelhante conseguir combinar mensagem edificante com cinema competente. E aqui, apesar das figuras engraçadinhas, o diretor Kelly Asbury não consegue superar as limitações costumeiras.
 
Criadas em 2010 pelo ilustrador David Horvath e pela escritora Kim Sun-min, as bonequinhas e os bonequinhos do UglyDolls levaram quase uma década para chegar ao cinema, e talvez fosse melhor que não tivessem chegado. Elas e eles são graciosos em suas imperfeições e colorido vibrante, mas o filme é incapaz de ir além do genérico, com roteiro assinado por Alison Peck, a partir de uma história escrita por Robert Rodriguez, que, num certo momento, deveria dirigir a animação.
 
As criaturas conhecidas como UglyDolls vivem numa vila onde estão todos os bonecos rejeitados na linha de qualidade de uma fábrica de brinquedos. Eles e elas, no entanto, não tem noção disso, de sua origem, e de que nunca irão morar com uma criança. Por isso, Moxy acredita que todo dia é O Dia, em que será escolhida para ir para um lar.
 
Um dia, com outros Uglies, Moxy escala uma parede, e entra no buraco de onde vêm os novos moradores locais, e o grupo acaba indo parar na fábrica de brinquedos, de onde todos saíram, e encontra um grupo de bonecos e bonecas lindas e perfeitas. Mas lá também encontram Lou, o boneco mais perfeito de todos, que amam e temem, que tenta se livrar dos novos visitantes. Apenas uma boneca negra se solidariza com os “feiosos” porque, revelará, também tem uma imperfeição.
 
A ideia da trama do filme, apesar de surrada, poderia trazer algo mais empolgante, mas toda hora que a narrativa é interrompida para que algum personagem comece a cantar é desanimador. A mensagem final é aceite-se a si mesmo ou a si mesma como você é – o que não é uma mensagem ruim, mas precisava ser dada numa embalagem tão enfadonha?

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança