A vida em si

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 1 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Will e Abby se conheceram e apaixonaram na faculdade. Vivem juntos algum tempo e estão prestes a ter o primeiro filho. Mas uma drástica virada nos acontecimentos vai mudar a vida deles e de outras pessoas, nos EUA e na Espanha, a partir de um fato trágico.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

28/11/2018

Escrito e dirigida por Dan Fogelman, criador da série televisiva “This is us”, A Vida em Si surpreende pela forma instigante de contar a história de um casal apaixonado e seus desdobramentos futuros, a partir de uma tragédia, que está longe de acontecer quando o filme começa. Na verdade, duas tragédias e a segunda relacionada com a primeira.
 
O enredo é contado a partir da teoria do “narrador não confiável”, tema da tese que Abby (Olivia Wilde) desenvolve em seu doutorado em teoria literária. O roteiro adota essa estratégia, com vários narradores, que intervêm em vários “capítulos” do filme, como em um livro, e acrescentam novo olhar à narrativa, com novos personagens que estavam no canto da tela e ganham protagonismo. E o círculo se fecha quando todas as pontas se juntam e a história se torna uma só.
 
Mesmo quando acrescida de personagens improváveis, a história continuará sendo a mesma: a de Abby e seu marido Will (Oscar Isaac), que se conheceram na faculdade e esperam um filho. Há uma sintonia perfeita entre os dois, embalada por canções de um álbum de Bob Dylan, pelo qual Abby é apaixonada. E a presença do compositor é proposital, como se verá no segundo segmento do filme.
 
Sabemos da vida vida feliz do casal através de flashbacks ao longo da história, pois no começo o que se sabe é que Will está passando por tratamento psicológico, depois de um período internado em uma instituição psiquiátrica. Nas sessões com a analista (Annette Bening), ele relembra aos poucos o passado com Abby.
 
Em outro “capítulo”, o dono de uma fazenda produtora de azeite de oliva na Espanha (Antonio Banderas) tenta se aproximar de seu melhor funcionário e estabelecer um vínculo de amizade, que o trabalhador, orgulhoso, refuta. Eles ainda não sabem, mas em algum momento Will e Abby passarão a fazer parte de sua história.
 
Na tese de Abby, o “narrador não confiável” é a própria vida, que altera o destino de seus personagens. E o filme demonstra como esse narrador é capaz de nos levar por caminhos inesperados.

Luiz Vita


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança