Um homem comum

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Depois da guerra civil que dividiu a Iugoslávia em vários países, um general, responsável por massacres, vive escondido em Belgrado, Sérvia. Apesar de sua captura ser reclamada por países ocidentais, o serviço secreto local o protege e muda constantemente sua localização. Um dia, num novo apartamento, ele é surpreendido pela chegada de uma jovem, Tanja, que se diz empregada da antiga moradora.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

21/11/2018

Apesar do título, não há nada de comum na vida do General (Ben Kinsley), o ambíguo protagonista deste drama dirigido e roteirizado pelo norte-americano Brad Silberling. Veterano da guerra civil que fragmentou a Iugoslávia nos anos 1990 e responsabilizado por massacres, o militar vive clandestino e recluso em Belgrado, Sérvia, protegido por um esquema secreto local. Ao mesmo tempo, países ocidentais reclamam sua captura.
 
Ainda assim, ele eventualmente se arrisca fora dos apartamentos onde mora, sendo reconhecido e, não raro, homenageado – não é segredo que, pelo menos em seu país, ele é mais considerado herói do que bandido.
Para evitar que seja localizado, seus protetores frequentemente têm que removê-lo de seu endereço. Mais uma vez, ele se muda para um outro apartamento, num prédio decadente. Vive na tensão de seu isolamento quando um dia entra pela porta uma jovem que tem a chave. Ela se identifica como Tanja (Hera Helmar), empregada da antiga moradora do local, o que não impede que o general a receba com a arma em riste.
 
No entanto, a desconfiança inicial cede espaço a uma convivência inusitada. Desesperado por contato humano de qualquer espécie, o general acaba convencido a deixar que Tanja trabalhe para ele. O filme se desenvolve, então, numa atmosfera um tanto teatral, fechado quase sempre num pequeno espaço claustrofóbico, num cenário impessoal, com dois personagens que estão como destacados do contexto ao redor, que mal se vê.
 
É visível que a intenção de Brad Silberling é criar uma tensão entre estes dois, mantendo até certo ponto misteriosas a origem e as intenções de Tanja – de quem o general desconfia mas nunca para de provocar, criando situações inesperadas. Como quando sai com ela para buscar cigarros e desaparece momentaneamente ou a leva para dançar.
 
Uma outra intenção, esta bem mais ambiciosa, é expor um lado humano neste homem, responsável por muitas mortes e que não demonstra arrependimento por isso. Da maneira como a história se desenvolve, trata-se de dois personagens com grande dificuldade de gerar empatia, já que suas motivações permanecem um tanto obscuras para quem acompanha suas ações.
 
É justo dizer, no entanto, que os dois atores se esforçam bastante. Kingsley é um intérprete seguro e carismático e a islandesa Hera Hilmar é uma presença que mereceria uma personagem com mais nuances.

Neusa Barbosa


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança