Blitz

Blitz

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Sinopse

O cabo Rosinha está sendo acusado de ter matado um menino. Sua mulher, Heloísa, resolve investigar o que realmente aconteceu, enquanto a população está indignada.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

06/11/2018

Blitz, roteirizado por Bosco Brasil (a partir de sua peça homônima), e dirigido por seu sobrinho, Rene Brasil, é um filme que usa a sua origem teatral a seu favor e se constrói sobre uma tensão constante. O cabo Rosinha (Ruy Ricardo Dias) é acusado de matar um adolescente durante uma blitz numa escola, colocando toda sua vida em xeque. Sua mulher, Helô (Georgina Castro), é quem mais é consumida pela dúvida, enquanto toda a população, incluindo vizinhança e amigos, já condenaram antecipadamente o policial.
 
O filme conta com um ator e uma atriz extremamente competentes, que conseguem superar boa parte das possíveis limitações aqui. O centro da questão é uma espécie de embate entre marido e mulher em busca da verdade dos fatos. Começa com ela querendo sair de casa, explicando como sua própria vida foi destruída por conta da acusação ao marido - nem o padre mais fala com ela. O cabo, por sua vez, tenta provar, ao menos para ela, sua inocência, tendo um álibi bastante convincente.
 
Fossem um ator e uma atriz menos empenhados, Blitz poderia ser filme ruim, mas a dupla justifica a existência do longa. A trama é bem-intencionada e tem lá seus questionamentos, mas derrapa em algumas ingenuidades (como o comportamento do padre que o longa quer criticar, mas acaba caindo na caricatura), e flashbacks que mais atrapalham no decorrer da trama do que ajudam.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança