Tamara

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Anos depois de mudar-se para Paris, onde assumira sua identidade como mulher, Teo volta à Venezuela por conta da morte de um irmão. Sua mãe cai doente e ele acaba ficando no país. Sem poder mais usar sua roupa feminina, já que não arruma emprego, ele volta ao figurino masculino, sufocando seus desejos e casando-se com uma mulher.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

31/10/2018

Cinebiografia de Tamara Adrián, a primeira deputada trans eleita na Venezuela – em 2016 -, o filme da diretora Elia K. Schneider acompanha com delicadeza o longo e sofrido processo de transição da protagonista, interpretada com dedicação pelo ator Luis Fernández.

No começo da história, ele é Teo, um advogado, filho de uma família venezuelana de alta classe média que há anos vive em Paris, fazendo estudos de pós-graduação. Na capital francesa, ela assumira sua transsexualidade. A morte repentina de um irmão o traz de volta ao país natal, onde ele acaba permanecendo mais tempo do que o previsto, por conta da doença de sua mãe.

Reinserido num ambiente familiar e social em que sua condição sexual é rejeitada, ele começa a deixar de lado o figurino feminino – com este traje, não consegue emprego como advogado, por mais que seu currículo seja bom. Ao final de alguns meses, ele reassume sua identidade masculina, obtendo sucesso e afastando-se de seus amigos franceses.

Teo acaba casado com María Isabel (Karina Velásquez), tendo com ela dois filhos. Parece que sua vida está completa, mas, de tempos em tempos, o conflito sobre sua sexualidade reprimida reemerge. Até que um dia ele não consegue mais fingir e volta a assumir-se como trans, procurando tratamento hormonal, o que causa um enorme impacto em sua vida familiar.

Lecionando numa faculdade particular, esta transição também provoca repercussões entre os alunos – alguns aceitam sem problemas, outros o ironizam. Agora assumindo-se como Tamara, envolve-se com Ana (Prakriti Maduro), que trabalha na biblioteca da faculdade. Jovem livre e anticonvencional, Ana mantém com Tamara uma relação amorosa que parece satisfazer às duas, mas que entra em pane com a decisão de Tamara de submeter-se a uma operação de mudança de sexo.

O roteiro, assinado pela diretora e o escritor uruguaio Fernando Butazzoni, desdobra em detalhes toda esta saga de transformação e superação, retratando igualmente um contexto social machista e intolerante.

Neusa Barbosa


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança