A última abolição

Ficha técnica

  • Nome: A última abolição
  • Nome Original: A última abolição
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: Brasil
  • Ano de produção: 2017
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 85 min
  • Classificação: Livre
  • Direção: Alice Gomes
  • Elenco:

Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 1 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

O Brasil detém o título vergonhoso de ter sido o último país ocidental a abolir a escravidão. Não bastasse isso, suas marcas persistem até hoje na sociedade. O filme investiga a luta dos afrobrasileiros no processo de libertação e sua afirmação na sociedade.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

15/10/2018

Dirigido pela estreante Alice Gomes, com supervisão artística de Jeferson De, o documentário A última abolição é uma preciosa contribuição para repensar os 130 anos da abolição da escravatura – que é um marco a ser discutido em qualquer esforço civilizatório da memória nacional.
 
Entrevistando diversos pesquisadores, historiadores e juristas, o filme perpassa diversos momentos dessa herança negra escamoteada da identidade nacional. Afinal, em três séculos e meio, o Brasil recebeu cerca de 5,8 milhões de africanos, sendo o último país ocidental a extinguir a escravidão.
 
Habilmente, o filme constrói uma narrativa cheia de informações novas, que permitem complementar uma História oficial que costuma relegar aos rodapés, quando muito, a participação de diversos cidadãos de origem africana, bem como examinar a fundos suas rebeliões e iniciativas libertárias. Uma delas, a Frente Negra Brasileira, criada em 1931, um dos pioneiros movimentos pela igualdade racial e que inspirou até os Panteras Negras, nos anos 1960, fato poucas vezes reconhecido.
 
Indispensável, também, a esta altura, rever mitos como o da “democracia racial”, de Gilberto Freyre, que frequentemente tem sido usado para escamotear uma visão clara do racismo e das múltiplas formas de exclusão e opressão da população negra na sociedade brasileira. Não falta, igualmente, um retoque na santificada imagem da princesa Isabel, a regente que assinou a Lei Áurea, em 13 de maio de 1888, destacando a importância de André Rebouças, engenheiro negro e abolicionista que a influenciou nesta direção.
 
Sem pretender esgotar tema tão vasto, A última abolição abre inúmeras portas nas consciências sensíveis e atentas, tornando-se, por isso, um filme absolutamente incontornável em momento em que se disputa a importância das ações afirmativas e a superação dos preconceitos.

Neusa Barbosa


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança