Recém-Casados

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

10/04/2003

Inspirada na vida do próprio roteirista, Sam Harper, Recém-Casados é uma comédia romântica sem grandes pretensões e, por essa mesma razão, surpreendente. Apesar de fazer parte do difícil gênero da comédia romântica, o filme foge das situações comuns e encontra no nonsense sua diferenciação.

A história é bastante simples. O atrapalhado Tom se apaixona pela bela e rica Sarah e se casa, apesar da resistência familiar. No entanto, o maior problema que eles irão enfrentar será uma caótica lua-de-mel: passam por uma série de confusões, acidentes e mal-entendidos, que fazem de Veneza (onde decidem passar seus primeiros dias de casados) uma espécie de ante-sala do inferno. Resultado: separação iminente.

O que realmente segura o filme é o carisma dos atores Ashton Kutcher (mais conhecido por seu papel no exitoso seriado de TV That's 70s Show, do que em suas malogradas produções para o cinema) e Brittany Murphy (8 Mile e Garota, Interrompida), atriz merecidamente em ascensão nos EUA. O equilíbrio entre Kutcher, que beira o pastelão, e Brittany, mais reservada, é essencial para o lado comédia ser bastante forte, para o espectador esquecer os clichês românticos da trama.

Os demais personagens, mal explorados e quase desnecessários ao enredo, nada fazem além de participações desconcertantes. Mesmo o ex-namorado de Sarah, estopim para a separação do casal, é tão superficial, que uma foto poderia substituí-lo e ser mais útil. Pior é a famíla da moça, cujo princípio dominante parece ser um punhado de velhos preconceitos, que só passariam despercebidos se fossem levados pela torrente de risos que tentam provocar. Fracassam.

De fato, Recém-Casados não foge do gênero previsível ou mesmo de uma série de clichês, mas se diferencia pela inteligência em seu desenvolvimento. Por isso, consegue entreter o espectador durante pouco mais de 90 minutos, apesar da simplicidade da história à primeira vista.

Cineweb-11/4/2003

Rodrigo Zavala


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança