A aparição

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Jacques era um jornalista que cobria conflitos no Oriente Médio até perder um amigo e ficar traumatizado. Depois disso, é convidado pelo Vaticano a participar de uma comissão que investigará a veracidade das visões que uma jovem noviça diz ter da Virgem Maria.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

01/08/2018

O drama francês A aparição, em alguns momentos, parece uma adaptação de Dan Brown, mas com mais sinceridade e menos explicações sem pé nem cabeça ou pirotécnicas para criar polêmicas. Ao centro, uma questão que consome os altos escalões da Igreja Católica: uma jovem noviça francesa, Anna (Galatéa Bellugi), diz ter visões da Virgem Maria, no vilarejo onde mora, no sul da França.
 
A Igreja não confirma, mas também não nega as visões da garota. Monta-se um comitê, composto por religiosos, uma psicanalista (Elina Löwensohn) e um jornalista, Jacques, para fazer uma investigação e entrevistar a moça. O filme é narrado do ponto de vista do jornalista, interpretado por Vincent Lindon, que cobria conflitos no Oriente Médio, até que um colega foi mortalmente atingido, traumatizando-o.
 
Ele não é religioso, e nem sabe se tem fé ou não, mas o trabalho acaba lhe interessando. Primeiro, é levado ao subsolo do Vaticano, onde conhece um vasto arquivo de processos envolvendo casos sobrenaturais ou inexplicáveis – desde aparições até exorcismos, conforme lhe contam. Depois disso, vai à cidade onde mora Anna, que está sob os cuidados de um padre (Patrick d'Assumçao), que parece explorar a garota tanto para obter algum lucro material como para fortalecer a fé de católicos que começaram a peregrinar à região, e até outros, que participam de grupos de oração com a menina via Skype.
 
O olhar de Jacques é cético – assim como o filme, que, a princípio, parece duvidar da veracidade das visões, mas de maneira bastante respeitosa. Aos poucos, a narrativa distancia-se do jornalista e começa a aasumir o ponto de vista de Anna. Novas camadas são acrescentadas à trama, especialmente quando essas duas figuras de mundo tão distantes se tornam, digamos, amigos.
 
O embate entre a fé e a razão torna-se o centro do filme, dirigido por Xavier Giannoli. Mas com suas quase 2h30, A aparição perde-se em seus labirintos que têm mais a ver com conspirações do que com fé. As saídas que o diretor – que assina o roteiro com Jacques Fieschi e Marcia Romano – encontra para a trama não são lá muito convincentes nem satisfatórias, almejando mais do que realmente consegue alcançar. 

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança