Para sempre Chape

Ficha técnica

  • Nome: Para sempre Chape
  • Nome Original: Para sempre Chape
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: Brasil
  • Ano de produção: 2018
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 74 min
  • Classificação: Livre
  • Direção: Luis Ara
  • Elenco:

Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Documentário conta a história do Chapecoense, tendo como pano de fundo o acidente aéreo de 2016 que matou quase todos seus jogadores.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

01/08/2018

O diretor uruguaio Luis Ara chega ao seu terceiro filme com o documentário Para sempre Chape, no qual conta a história da Chapecoense, o popular clube de futebol de Chapecó, em Santa Catarina, tendo como pano de fundo o acidente aéreo de 2016, em que morreram 71 pessoas, incluindo praticamente todos os jogadores, membros da equipe técnica, da diretoria e jornalistas que se dirigiam para Medellín, onde seria disputada a final da Copa Sul-Americana.
 
Com imagens de arquivo que mostram a trajetória do clube, que passou da quarta para a primeira divisão do futebol em apenas seis anos, o filme revela como o time conseguiu unir toda a cidade em torno de si, tornando-se motivo de orgulho. E como conseguiu se reerguer das cinzas, após o acidente.

O terço final é o mais emocionante, ao recordar o acidente, com participação dos três únicos jogadores sobreviventes, Neto, Alan Ruschel e Follmann, que teve parte de uma das pernas amputada.

A equipe também vai a Medellín, onde conversa com uma controladora de vôo, que se comunicou com o comandante do avião da empresa boliviana LaMia, mas nada pôde fazer para que o pouso fosse realizado com segurança. Com o tanque de combustível seco, a tragédia não tinha como ser evitada.

Antes de ser apenas um filme sobre um clube de futebol, Para sempre Chape é uma história de união, luta e superação. E também de orgulho de uma cidade que consegue se projetar nacional e internacionalmente através de seus jogadores. Parece pouco, mas em tempos de “cai-cai” em copa do mundo, é um exemplo de humildade, perseverança e amor à camisa. Pode ser um jargão para os dias de vitória mas, no caso da Chape, é um mantra para enfrentar a derrota.

Luiz Vita


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança