De carona para o amor

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Jocelyn é um empresário cinquentão, bem-sucedido, mentiroso e conquistador insaciável. Um dia, quando está esvaziando o apartamento da mãe que morreu, é surpreendido pela nova vizinha sentado na cadeira de rodas da falecida. Esta crê que ele é deficiente e ele mantém a farsa para conquistá-la. Mas ela tem outros planos para ele com sua irmã paraplégica.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

18/07/2018

Para sua estreia como diretor, a comédia De carona para o amor, o veterano ator francês Franck Dubosc escreveu uma história de risco – a de um cinquentão mentiroso e conquistador (interpretado por ele mesmo) que se faz passar por deficiente físico, numa cadeira de rodas e tudo, para conquistar uma mulher.
 
Com esse pressuposto provocativo – mas que nunca resvala propriamente para o mau-gosto -, ele desenvolve a aventura de Jocelyn (Dubosc), um rico empresário fabricante de tênis esportivos que, aos 50 e poucos anos ainda se comporta como um adolescente. Ou seja, coleciona casos com mulheres, usando a mentira compulsivamente para seduzi-las.
 
Um dia, ele é surpreendido, sentado na cadeira de rodas de sua mãe, no apartamento desta, que morreu há pouco, por uma bela vizinha, Julie (Caroline Anglade). Aproveitando a confusão feita pela moça, ele resolve manter a farsa para conquistá-la – ainda mais que ela se declara uma cuidadora desempregada.
 

 

O fato é que ela o convida para um almoço com sua família, no campo, o que obriga Jocelyn a uma série de malabarismos, como estacionar seu carro bem longe. Mas Julie tem planos inesperados para ele. No almoço, ele é apresentado à bela irmã dela, Florence (Alexandra Lamy), que é paraplégica.

 

Como não se trata de um filme hollywoodiano, ele não se apaixona magicamente por Florence ou vice-versa. Mas, para que a trama avance, uma série de incidentes os coloca frente a frente, colocando à prova a cafajestice renitente de Jocelyn. E Florence, afinal, é tudo menos uma mulherzinha frágil.
 
Dois personagens secundários, a secretária de Jocelyn, Marie (Elsa Zylberstein), e seu médico e amigo, Max (Gérard Darmon), têm sua influência na história, tentando fazer o pilantra confessar a verdade a Florence.
 
Em tempos de politicamente correto já um tanto abalado, não é de todo mau que alguém se arrisque a uma graça fora do padrão, ainda mais porque Franck Dubosc nunca resvala na falta de respeito aos deficientes. Na verdade, ele reserva a carga mais negativa ao seu personagem fingido, o que é um problema para o filme, pela falta de empatia que ele desperta boa parte do tempo – ao contrário de Florence, uma mulher surpreendente.
 
As situações do filme que evocam filmes famosos - caso de Titanic, por exemplo - são espirituosas. E na porção final a história ganha uma nova energia e tem um final bem simpático.

Neusa Barbosa


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança