Chega de Fiu Fiu

Ficha técnica

  • Nome: Chega de Fiu Fiu
  • Nome Original: Chega de Fiu Fiu
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: Brasil
  • Ano de produção: 2018
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 73 min
  • Classificação: Livre
  • Direção: Fernanda Frazão, Amanda Kamanchek
  • Elenco:

Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Parte da campanha homônima da organização Think Olga, criada em 2014, documentário acompanha três brasileiras e seus cotidianos nas cidades, onde repensam o espaço público, por meio de ativismo, arte e poesia.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

17/05/2018

Chega de Fiu Fiu é um documentário pequeno, feito com poucos recursos, mas muito relevante nos dias atuais, sobre o tema do assédio sexual. O filme, dirigido por Amanda Kamanchek e Fernanda Frazão, dá voz a duas mulheres e a uma mulher trans, que relatam como enfrentam o problema nas ruas, no ambiente de trabalho, e do perigo que correm ao andar desacompanhadas.

Realizado por Crowdfunding pela organização Think Olga, criada em 2014, o documentário acompanha o dia a dia dessas mulheres e seus cotidianos nas cidades, onde repensam o espaço público por meio de ativismo, arte e poesia.

Alguns progressos foram obtidos nos últimos anos, mas ainda há muito por ser feito, concluem, principalmente conscientizando os homens sobre o machismo presente em suas atitudes e o papel que exercem na sociedade, perpetuando imagens estereotipadas das mulheres como seres inferiores e frágeis que necessitam de proteção.

Em algumas cenas de rua, filmadas com camera oculta, uma jovem registra gracejos e cantadas e confronta esses homens sobre o assédio que estão praticando abertamente. Eles se defendem e acreditam estar apenas enaltecendo a beleza das mulheres, o que deveria ser encarado como elogio.

Todos os depoimentos são fortes o suficiente para reforçar a mensagem anti-assédio do filme, especialmente o da jovem artista trans Rosa Luz que encerra o documentário interpretando um rap onde fala de assédio, transfobia, racismo, machismo e tantas outras formas de discriminação praticadas no país.

Luiz Vita


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança