A superfície da sombra

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Tony viaja até o sul do país, na fronteira com o Uruguai, onde visitará uma amiga que está morrendo. Porém, chega tarde demais e se depara com o funeral dela. A região se revela estranha, palco de acontecimentos sobrenaturais.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

09/05/2018

Em seu segundo filme lançado em menos de um mês, o diretor Paulo Nascimento (Em teu nome) volta às suas origens gaúchas em A superfície da sombra,  conseguindo um resultado um pouco melhor do que em Teu mundo não cabe nos meus olhos, que estreou no começo do mês. O protagonista, Tony, é interpretado por Leonardo Machado, vivendo um homem solitário que viaja para o extremo sul do país para visitar uma amiga que está morrendo. Ele não chega a tempo e se depara com o funeral. E conhece Blanca (Giovana Echeverria), filha da falecida, que o hospeda em sua casa.
 
Os cenários do filme são duas cidades com o mesmo nome: Chuí, no Brasil, e Chuy, no Uruguai. As semelhanças e estranhamentos dos dois lugares servem de força motriz para as aventuras de Tony, num mundo que transita entre o real e o fantástico, entre os vivos e os mortos.
 
Com uma fotografia que privilegia tons escuros e marrons, assinada por Renato Falcão, A superfície da sombra não teme abraçar o sobrenatural. Há momentos de estranhamento – como a Noite das Mascaradas, quando mulheres cruzam a fronteira, dançam seminuas em volta de uma fogueira e escolhem homens com quem passarão a noite – e personagens idem, como o cego atirador de facas.
 
Machado é um bom ator e aqui tem um personagem interessante (bem melhor do que aquele que fez em Teu mundo...): é o forasteiro clássico, típico, sempre usando uma jaqueta de couro de cobra, perdido em meio a situações insólitas. Echeverria, por sua vez, é esforçada, mas o sotaque de sua personagem, que mistura gauchês e portunhol, não ajuda muito.
 
Aos poucos, A superfície da sombra torna-se um suspense policial. Tony compra uma faca e obviamente algo vai acontecer – não necessariamente a culpa será dele, mas, como mandam as regras do gênero, ele deverá provar sua inocência (se é que é inocente). A opção pelo fantástico é bem-vinda e permite ao diretor ser mais aberto à criatividade do que num registro mais realista, como em Teu mundo não cabe nos meus olhos

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança